Header Ads

Seo Services

Prefeito em exercício Marcos Rotta vistoria orla da cidade em prevenção às cheias

 Em um trabalho contínuo de prevenção aos efeitos da cheia no ano de 2017, o prefeito em exercício, Marcos Rotta, junto com integrantes do grupo de trabalho criado para prevenir danos provocados pela subida do rio Negro, visitou na manhã deste sábado, 25/3, a orla da cidade de Manaus. As àreas de risco foram vistoriadas por representantes da Defesa Civil Municipal, Guarda Militar e Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh).

A visita percorreu toda a orla da cidade, parando em pontos críticos – áreas de deslizamentos e de palafitas. Conforme o prefeito em exercício, a ação atende a uma determinação do prefeito, Arthur Neto, que solicitou que fosse dada uma atenção maior às áreas mais atingidas pela subida do rio Negro.

“Essa é uma ação de desdobramento da reunião que tivemos na sexta-feira, 24/3, com grande parte dos secretários municipais. E hoje viemos visitar pessoas que estão nessa realidade há muitos anos e, que pensamos, podem nos ajudar a direcionar as ações da prefeitura no sentido de melhor auxiliá-los”, destacou o o prefeito em exercício, Marcos Rotta.  

Dentre as ações previstas está o levantamento das necessidades básicas dos moradores de cada uma das áreas mais afetadas pelos efeitos da cheia. A Prefeitura vai ainda atualizar os dados das famílias das áreas de risco, fazer a orientação a esses moradores e acompanhar, diariamente, a cota do rio Negro.

SOS Enchente
De acordo com o secretário da Semmasdh, Elias Emanuel, hoje mais de três mil famílias estão cadastradas no SOS Enchente. Conforme ele, somente na área de Educandos, zona Sul, aproximadamente, 750 casas sentiram os efeitos da cheia.

“A Semmasdh atendeu, ao todo, mais de 3.500 famílias na última grande cheia, em 2015. Hoje todas essas famílias já estão cadastradas para receber o auxílio do SOS Enchente. Nosso trabalho se dá na subida do rio, que é  quando cada caso vai se apresentando e nós vamos ajudando família por família”, exemplificou.

Morador do bairro de Educandos, zona Sul, Michael Lima Coelho,21, disse que a família mora no local há mais de 20 anos e que neste ano o rio deve subir mais do que o esperado. “Pelo que estamos vendo, o rio pode chegar numa cota muito alta. A alternativa é aproveitar o aluguel social que a Prefeitura está disponibilizando e ir para outro lugar até a água baixar”, disse.

  FOTO: Ricardo Oliveira / Semcom
Tecnologia do Blogger.