Header Ads

Seo Services

Amazonense Ketlen Vieira domina Evans-Smith e abre o UFC Kansas City com vitória

Por Combate.com/Kansas City, EUA - Quem viu a estreia de Ketlen Vieira no Ultimate e viu sua atuação neste sábado deve ter achado que eram atletas diferentes. Se na primeira vez que pisou no octógono o duelo foi de baixo nível técnico - apesar de ter sido o suficiente para vencer Kelly Faszholz -, desta vez a brasileira mostrou enorme evolução, com performance agressiva, abusando do volume de golpes, para bater Ashlee Evans-Smith por decisão unânime (29-28, 29-28 e 30-27), pelo peso-galo (até 61kg), na primeira luta do card preliminar do "UFC: Johnson x Reis", em Kansas City (EUA).
 
Ketlen começou pressionando a rival contra a grade, mas a americana conseguiu se desvencilhar da pegada. A brasileira seguiu tendo a iniciativa e conectou uma boa sequência de socos. O volume de golpes da atleta da Nova União era muito grande, e Evans-Smith apenas se defendia. Elas voltaram a disputar posição no clinche e, ao se soltarem, trocaram golpes duros. Um direto de direita de Ashlee tocou o rosto de Ketlen, que respondeu com alguns cruzados. A agressividade da brasileira em nada lembrava a atuação ruim da estreia. Ela ainda tentou uma queda nos segundos finais em um round de claro domínio de Ketlen.
 
O início do segundo assalto manteve o mesmo cenário. Cada vez que Evans-Smith jogava um golpe no vazio, era punida com sequências de socos pela brasileira. Ketlen conseguiu uma queda, mas a americana ficou de pé pouco depois, mas com a adversária agarrada em suas costas. Ashlee conseguiu fazer o giro e livrar-se da posição, mas sofria com os contra-ataques. Um duro direto de direita balançou Evans-Smith, que parecia não ter ferramentas em seu jogo para neutralizar sua oponente. Um direto de direita e um uppercut voltaram a balançar a americana, que resistia bravamente. Ketlen variava os golpes e tocava a rival com enorme facilidade praticamente sem ser atingida.
 
Evans-Smith conseguiu um bom gancho de direita nos primeiros momentos do terceiro round. Um empurrão da americana chegou a derrubar a brasileira, que ficou de pé rapidamente, foi para o clinche, pegou as costas e pressionar a rival contra a grade, mas sem efetividade. O árbitro central separou as atletas e as conduziu para o centro do octógono. Ketlen manteve a estratégia de jogar da média para a longa distância com bom volume de golpes. Ashlee conectou um soco rodado, mas não conseguiu dar sequência. As tentativas de mudar de nível eram lentas e facilitavam a defesa de Ketlen, que mostrou preparo físico em dia para seguir seu plano de luta até o final.
 
Fonte: SporTv Globo
Tecnologia do Blogger.