Header Ads

Iranduba vence o Corinthians, se torna líder isolado e único invicto no Feminino


 As meninas do Iranduba deram um verdadeiro show de bola na noite desta quarta-feira, dia 12, na Arena da Amazônia, ao venceram o Corinthians por 1 a 0, em partida válida pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro Feminino. O embate dos únicos invictos na competição valia a liderança isolada da Série A1, que ficou com o time amazonense, agora com 21 pontos. O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), apoia a temporada.

Ao todo, 3.357 pessoas estiveram no estádio e puderam ver o gol de Mayara, ainda no primeiro tempo, deixar o Hulk com 100% de aproveitamento na disputa. As duas equipes se reencontram no próximo dia 18 de abril, em São Paulo.

“Jogar com o Corinthians é um peso muito grande, pois é uma grande equipe, mas graças a Deus fui abençoada e marquei. Fiquei tambem feliz com a presença do público. E ganhar de um time que tinha seleção brasileira dá uma felicidade a mais e temos um grupo muito bom”, disse a autora do gol, Mayara.

Aparentemente chateada por ter desperdiçado um gol nos minutos finais da partida, Gabi Nunes prefere pensar no que ainda vem pela frente. A jogadora está em Manaus desde semana passada, quando chegou a capital amazonense para participar do amistoso de Brasil x Bolívia. “A goleira foi muito bem e agora é levantar a cabeça e focar no próximo jogo”, disse.

Presente na torcia, o titular da Sejel, Fabricio Lima, destacou o desempenho das Guerreiras do Hulk e frisou a iniciativa das torcidas. “É sempre bonito ver como o futebol feminino no Amazonas é abraçado. O que prevaleceu hoje foi um bom jogo e respeito entre as torcidas. A do Corinthians era em sua minoria, mas fez sua parte e ainda trouxe uma faixa apoiando a campanha #LiberaCBF, que visa conscientizar a CBF para liberar jogos do Brasileiro masculino no Norte e Nordeste do País”, disse o Secretário, ao lembrar que os jogos de camisa de fora do masculino, pelo Brasileirão, estão proibidos em praças que não são de origem.


Hulk objetivo

Com sede de gol, o time paulista foi o primeiro a atacar. Aos 9 minutos, a lateral Yasmin subiu pela esquerda e sem ângulo fez a bola raspar a trave da goleira Rubí. A resposta do Hulk veio com Dany Helena, ao 16 minutos, que encobriu a goleira Lelê e mandou para o fundo do gol, que acabou sendo invalidado pela assistente que marcou impedimento no lance.

Depois do gol anulado, o time Verde passou a atacar mais. Com rápidas trocas de passes, o Hulk chegava com mais perigo na defesa alvinegra. Embora o Timão buscasse o gol, as meninas do Iranduba foram mais objetivas. Aos 22, depois de uma boa troca de passes de Djeni e Kamila, Mayara recebeu dentro da pequena área e sem marcação mandou a bola no canto direito da goleira: 1 a 0.

O Corinthians ainda teve uma ótima oportunidade para empatar o jogo, aos 46 minutos. Fabi Simões, que tinha acabado de entrar no lugar de Geyse, recebeu pela direita, cruzou rasteiro para a área, daí fez o corta luz, Gabi Nunes errou o chute e a bola sobrou para Monique sem marcação mandar a bola cima da goleira Rubí.

A segunda etapa acabou com o Corinthians partindo para o ataque. Aos 14 minutos, a Yasmin chutou, a goleira Rubí defendeu e a zagueira Sorriso tirou a bola da entrada do gol antes que a camisa 11, Gaby Nunes, mandasse para as redes. Dois minutos depois, a atacante Glaucia chutou da entrada da área obrigando a goleira Lelê a desviar a bola para fora com as pontas dos dedos.

Precisando da vitória, Corinthians apostava no contra-ataque e passou a rodar mais a área irandubense. Gabi Nunes e Fabi Simões eram as responsáveis em levar a bola para perto do gol do time amazonense. Em um vacilo da defesa do tive verde e branco, Day quase empatou. A camisa 20 encobriu a goleira e a bola bateu no travessão. Aos 45, em outra falha da zaga do Hulk, Karen derrubou Gabi Nunes dentro da área. Pênalti! A própria atacante da Seleção Brasileira cobrou rasteiro e goleira Rubí defendeu com os joelhos, salvando a noite de alegria do torcedor amazonense.

 
Foto: Mauro Neto/Sejel
Tecnologia do Blogger.