Header Ads

Lixo peruano continua poluindo Benjamin Constant, denuncia Luiz Castro


Em visita a Benjamin Constant (Alto Solimões), neste final de semana, o deputado Luiz Castro (REDE) foi até a vizinha cidade peruana de Islândia, onde constatou a total inexistência de coleta de lixo ou de tratamento de esgoto. “Os dejetos são jogados no rio Javari, onde a Cosama faz a captação da água que é consumida pelos moradores do município de Benjamin Constant”, denunciou o deputado.

Presidente da Comissão do Meio Ambiente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), o deputado Luiz Castro voltou a denunciar a poluição causada pelo lixo da cidade peruana, jogado diretamente no Javari, que banha o município de Benjamin Constant, o que tem sido uma preocupação constante dos moradores que consomem as águas daquele afluente.

“O Governo do Estado precisa agir e realizar uma pesquisa sobre a qualidade da água captada pela Cosama, para verificar o grau de contaminação. Temos que cuidar da saúde dos moradores do lado brasileiro, de Benjamin Constant”, defendeu Luiz Castro.

O deputado alertou para o agravamento do problema, devido a enchente dos rios, que arrasta e espalha os detritos até o porto de Benjamin Constant, expondo a população aos riscos de contrair doenças transmitidas pelo consumo de água poluída, como hepatite e cólera.

Em 2014, Luiz Castro já havia denunciado o caso, por meio de ofício a então ministra do Meio Ambiente, Izabela Teixeira, enfatizando os riscos à saúde pública. Em resposta, a ministra garantiu que “a situação seria tratada pelo Governo Brasileiro, em consonância com a Política Nacional de Resíduos Sólidos e a Política Nacional de Recursos Hídricos”. Mas nenhuma providência foi tomada.

Luiz Castro se comprometeu em enviar novo expediente ao MMA e ao Governo do Amazonas, cobrando providências ao problema, que põe em risco a saúde da população de Benjamim Constant.
Tecnologia do Blogger.