Header Ads

Peruano é assassinado em bar e polícia prende mulher envolvida no crime e com drogas


 A colombiana, Júlia Maximina Asencios Llacua, 54, foi presa em flagrante delito, nesta segunda-feira à tarde, em Tabatinga, distante 1.102 km de Manaus, por tráfico de drogas e participação no plano de assassinato do peruano, Renê Mateo Macedo, 44, dentro de um bar situado no centro do município.
 
Testemunhas do assassinato informaram para uam equipe de policiais do 8º Batalhão de Polícia Militar, que os dois homens que abordaram e executaram com o peruano com vários tiros no corpo, fugiram do local e foram se esconder na casa da colombiana, localizada na Rua Marechal Rondon, bairro São Francisco.
 
Um dos assassinos é amásio de Júlia Maximina e foi identificado como José Luiz Asencios Llacua, 44, mas ele e outro participante do crime, já haviam passado por lá e saíram em seguida, porque sabiam que a polícia de Coari já estava indo para prendê-los, de acordo com confissão da própria mulher presa.
 
Como não foi conseguiram dar o flagrante nos dois homens por homicídios os policiais resolveram fazer uma revista geral na casa de Júlia Maximina e encontraram uma arma de fogo, munição, um quilo de droga, três coletes balísticos, R$ 5 mil em dinheiro, além de alguma joias que viciados trocavam por substâncias entorpecentes.
 
A colombiana foi autuada em flagrante na 4ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Coari por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e cumplicidade em homicídio. O colombiano José Luiz Llacua e o comparsa que ajudou no assassinato do peruano Renê Mateo, não foram presos, mas continuam sendo procurados.


Tecnologia do Blogger.