Header Ads

Seo Services

Polícia Civil incinera três toneladas de drogas apreendidas nos últimos quatro meses


A Polícia Civil do Amazonas, por meio da Divisão de Recebimento, Análise e Distribuição de Inquéritos e Termos Circunstanciados de Ocorrência e de Armazenamento de Material Apreendido (Drad) da instituição, realizou na manhã desta quarta-feira, dia 12, a incineração de três toneladas de entorpecentes, entre cocaína e maconha, apreendidas no período de dezembro de 2016 a março deste ano, pelas instituições que compõem a Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).
 
O processo químico teve início por volta das 9h30, nas instalações da empresa Amazon Clean, localizada na Rua Hibisco, nº 1350, segunda etapa do bairro Distrito Industrial, zona Leste da capital. O procedimento foi acompanhado pelo delegado Petronio Carvalho, chefe de gabinete da Polícia Civil do Estado, na ocasião representando o delegado-geral, Frederico Mendes; delegada Leila Silva, diretora da Drad, e delegado Paulo Mavignier, diretor do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc). Participaram dos trabalhos policiais civis lotados no Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera), a equipe de elite da instituição.
 
 Durante a atividade a diretora da Drad explicou que as drogas incineradas hoje representam a somatória de quatro meses de apreensões, realizadas na capital e no interior, por todos os órgãos que compõem o Sistema de Segurança Pública do Estado. “No último procedimento, realizado em novembro do ano passado, incineramos duas toneladas de drogas. Agora estamos incinerando o acúmulo de quatro meses de apreensões pelos órgãos que compõem a SSP-AM, totalizando três toneladas, sendo 2,5 toneladas de maconha e 500 quilos de cocaína”, esclareceu Leila Silva.
 
O chefe de gabinete reforçou que a incineração só pode ser realizada após determinação judicial. Petronio Carvalho enfatizou, também, a importância de ações preventivas de combate à criminalidade, realizadas por meio do Programa de Prevenção a Violência e Combate ao Uso de Narcóticos e Entorpecentes (Previne), da SSP-AM; o Programa de Prevenção, Respeito, Orientação, Vida, Independência, Dignidade e Amor (Pró-Vida), mantido pela Polícia Civil do Estado, e o Programa Educacional de Resistências às Drogas e à Violência (Proerd), da Polícia Militar do Estado do Amazonas (PMAM). 
 
“É um procedimento estabelecido em lei. Esse material é resultado do trabalho que vem sendo feito de repressão às drogas. São ações contínuas, que irão permanecer em combate à criminalidade no Estado. Vale destacar que tão importante como o trabalho de repressão, são as ações preventivas, que resultam na diminuição da criminalidade no Estado. Na SSP-AM, temos o Previne, na Polícia Civil o Pró-Vida e a Polícia Militar tem o Proerd”, pontuou Carvalho. 
 
Ao longo da incineração, o delegado Paulo Mavignier destacou que metade da droga incinerada hoje é fruto de apreensões do Denarc. “A evolução das Forças de Segurança estaduais, mais especificamente o Denarc, representa hoje uma melhor compreensão e amadurecimento no combate e repressão ao narcotráfico no Estado, compreendendo as rotas utilizadas para transportar as drogas, principalmente nos rios do Amazonas. Isso realmente é um saldo muito positivo. Metade das drogas incineradas hoje é oriunda das apreensões do departamento. Ao longo de 2016 o Denarc apreendeu duas toneladas de drogas. No primeiro trimestre deste ano já apreendemos 1,5 tonelada de substâncias entorpecentes”, ressaltou. 
 
Incinerações anteriores
 
A Polícia Civil do Amazonas incinerou no dia 10 de junho de 2016 duas toneladas de entorpecentes, entre cocaína e maconha, apreendidas no período de outubro de 2015 a abril de 2016. No dia 25 de novembro do ano passado, em atendimento à determinação judicial, a instituição incinerou mais 1,7 tonelada de entorpecentes.

Tecnologia do Blogger.