Header Ads

Ação integrada resulta em cumprimento de mandado de prisão por tentativa de homicídio

Na tarde desta terça-feira, dia 9, o delegado Rafael Guevara, titular do 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP), falou durante coletiva de imprensa realizada às 15h, no prédio da unidade policial, sobre o cumprimento de mandado de prisão em nome de Bruno de Abreu Lott, 27, por tentativa de homicídio contra um policial militar de 28 anos, fato ocorrido no dia 22 de outubro do ano passado, na Comunidade Mundo Novo, bairro Flores, zona Centro-Sul.
 
De acordo com Rafael Guevara, o homem foi preso na manhã de ontem, terça-feira, dia 9, por volta das 7h30, em uma quitinete onde morava, situada na Rua Anubis, Comunidade Santa Inês, bairro Jorge Teixeira, zona Leste da capital. Segundo Guevara, o mandado de prisão em nome do infrator foi expedido no dia 15 de agosto do ano passado, pela juíza Mirza Telma de Oliveira Cunha, da 1ª Vara do Tribunal do Júri.
 
“A ação deflagrada hoje para prender o autor da tentativa de homicídio contra um policial militar foi realizada em conjunto com as equipes da 5ª Seccional Centro-Sul e 23º DIP. O local onde encontramos Bruno pertence a um tio dele. Procuramos por ele em locais distintos na capital, mas ele sempre mudava de endereço. Ele costumava se esconder nas casas de familiares e amigos”, explicou Guevara.
 
Conforme o delegado, no dia do delito Bruno chegou à residência da ex-companheira dele para pegar algumas roupas e encontrou o policial militar, uniformizado, que estava no imóvel a convite de um amigo, pois estava acontecendo uma festa no lugar. Envolvido com o tráfico de drogas naquela região, Bruno estava em posse de uma arma de fogo calibre 38.
 
“Bruno achou que o policial militar estava no local para fazer alguma abordagem ou prendê-lo. Por conta disso o infrator alvejou a vítima no rosto. Em ato contínuo, Bruno roubou a arma, o colete balístico e o carro modelo Gol, de cor preta, pertencentes ao policial militar, que foi socorrido e felizmente sobreviveu ao disparo”, disse o titular do 12º DIP.
 
O veículo foi recuperado no mesmo dia do delito. Tanto a arma de fogo calibre 38 utilizada por Bruno no dia do crime como a do policial militar, subtraída pelo infrator, ainda não foram localizadas. Bruno foi indiciado por tentativa de homicídio e roubo. Ao término dos trâmites legais ele será levado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Tecnologia do Blogger.