Dupla de motoqueiros fuzila vendedor de drogas no bairro Novo Aleixo


Servidores da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) , devem comparecer no começo da tarde desta terça-feira na sede do Instituto Médico Legal para oficializar o reconhecimento de um detento do regime semiaberto do Complexo Penitenciário Anísio Jobim, que foi assassinado a tiros nesta segunda-feira no bairro Novo Aleixo, Zona Norte de Manaus.

O detento estava gozando o benefício da liberdade condicional e estava sendo monitorado por tornozeleira eletrônica, quando foi assassinado na Rua H-10 por dois homens que estavam de moto e abordaram o detento, que correu desesperado tentando escapar da morte, mas foi alvejado nas costas,caiu e recebeu mais três tiros que finalizaram sua vida.

Moradores da rua assistiram a cena e contaram aos policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros, que os dois homens ainda desceram da motocicleta, confirmaram que o alvo estava morto e antes de escaparem do local em alta velocidade, pegaram uma mochila que estava com a vítima e fugiram logo em seguida.

Para o delegado Juan Valério, titular da DEHS, os assassinos mataram o detento para ficar com a droga que ele levava na mochila, ou foi um acerto de cointas entre traficante de drogas. O corpo do detento, com a tornozeleira eletrônica na perna direita, permanecia no Instituto Médico Legal aguardando identificação até o final da manhã desta terça-feira.


Comprtilhe no Google Plus

da Redação - Manaus/AM