Header Ads

Espi entregou mais de 32 mil certificados a trabalhadores da prefeitura e outros participantes

Com o entendimento de que a valorização dos trabalhadores passa principalmente por ações de treinamento e qualificação, a Prefeitura de Manaus entregou, por meio da Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi), mais de 32 mil certificados de atividades de capacitação, entre 2013 e 2016.  A Escola, vinculada à Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão (Semad), atua há 20 anos na capacitação dos servidores municipais, seja preparando os que estão chegando no serviço público para que exerçam suas funções diárias com ética e eficiência, seja proporcionando aos servidores experientes contínuas especializações em suas áreas.

Somente no ano passado, foram 10.297 certificados aos participantes, incluindo não apenas os servidores públicos, como também microempreendedores, agentes comunitários e políticos, em atividades presenciais e à distância. Em 2015, foram 9.899 – mais que o dobro de 2013, quando houve 4.598 certificações. Em 2014, foram 8.033.

A diretora do Departamento de Aperfeiçoamento e Educação (Deap) da Espi, Jeânia Bezerra, destaca que os eventos programados para a capacitação dos servidores, agentes públicos e agentes políticos são resultado do Levantamento de Necessidades de Capacitação (LNC), realizado  anualmente junto às secretarias municipais e demais unidades gestoras que integram a Prefeitura. “Essas unidades apontam suas demandas para o ano letivo e a Espi elabora formas para atender a essas demandas, que passam a integrar o nosso Catálogo Anual de Cursos. É importante observar que a programação que consta no catálogo não é fechada, pois, havendo necessidade de outras capacitações no decorrer do ano, procuramos atender, de forma a observar o limite orçamentário da Espi e dos parceiros demandantes dos cursos”, explicou.

Jeânia observou que as atividades contribuem para o crescimento profissional dos servidores e para aprimorar os serviços que são prestados aos cidadãos de Manaus. “Ter acesso a bons cursos, boas palestras, gratuitamente, eleva também a autoestima dos nossos servidores. Os trabalhadores apreciam a oportunidade de melhorar seu currículo e crescer profissionalmente”, disse.

Trabalhando na Prefeitura há oito anos, Orson Oliveira de Souza, atualmente servidor da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte  e Lazer (Semjel),  concorda com a diretora. “Acho muito importante que o servidor renove o conhecimento. Hoje em dia, se você tiver um currículo bom, consegue se destacar, especialmente em um momento de crise. Por isso também costumo motivar meus colegas a fazer os cursos comigo na Espi, que são gratuitos e muito bons”, avaliou. Orson é apontado pela secretaria em que atua como destaque pela participação nas ações de capacitação da Escola.

A capacitação continuada também rendeu bons frutos à vida profissional da servidora Maria Acilene Araújo da Silva. Ela conta que passou em um concurso público da Prefeitura em 2007, para o cargo de serviços gerais, e hoje atua no setor de Protocolo da Procuradoria Geral do Município (PGM). “Nunca parei de estudar e gosto muito dos cursos da Escola.  Atualmente, procuro fazer os que são online, já que não preciso sair da secretaria, estudo quando tenho tempo. É uma comodidade”, afirmou.

Para a diretora-geral da Espi, Fabiana Lucena, a capacitação dos servidores com excelência é o legado que a Escola pretende deixar para a sociedade manauara. "Sempre dizemos que a Espi é a casa do servidor. Eles são a mola propulsora do serviço público municipal e tudo o que pudermos fazer para motivá-los a desemprenhar melhor suas funções, será realizado. Este ano, já programamos mais de 200 atividades, entre cursos, palestras e oficinas”, frisou.

Tecnologia do Blogger.