Header Ads

Seo Services

Michel Temer garante a David Almeida aval a empréstimos de mais de R$ 540 milhões


Foto: Divulgação Palácio do Planalto
 O presidente da República, Michel Temer, deu aval e garantiu ao governador do Amazonas, David Almeida, que o Ministério da Fazenda e a Secretaria do Tesouro Nacional (STN) vão autorizar dois empréstimos no valor de R$ 542 milhões para atender as principais demandas do Estado.

O primeiro será no Banco do Brasil, de R$ 300 milhões, a maior parte para a infraestrutura dos municípios do interior, além de programas de saúde, produção rural, regularização fundiária, segurança pública, habitação e para o sistema penitenciário. Em até 60 dias o Governo do Estado espera a liberação do financiamento do Banco Brasil.

A segunda operação de crédito virá da agência de Cooperação Andina de Fomento (CAF), estimada em US$ 75 milhões, o equivalente a R$ 242 milhões. Este empréstimo internacional está sendo avaliado pelo Ministério da Fazenda e será destinado para fazer o saneamento dos igarapés da Sharp, São Sebastião e Bindá. Segundo o diretor da CAF no Brasil, Victor Rico, também está pendente na agência um empréstimo de US$ 120 milhões para a construção da Cidade Universitária, mas esse projeto ainda não tem o aval do governo brasileiro.

“Tivemos uma agenda intensa em Brasília, desde o início da manhã na diretoria do Banco do Brasil, depois com o representante no CAF e fechamos esta visita proveitosa com o presidente Michel Temer e o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha. O mais importante é que o governo federal, o presidente da República nos deu garantias de que vai avalizar e apoiar os nossos pleitos”, disse o governador David Almeida, na saída do Palácio do Planalto.   

Acompanhado do senador Omar Aziz (PSD-AM) e do deputado federal Pauderney Avelino (DEM-AM), durante toda a visita política em Brasília, David Almeida também obteve o compromisso de Michel Temer para dar continuidade ao projeto de construção de sete aeroportos no interior do Amazonas, localizados em Jutaí, Maraã, Amaturá, Uarini, Pauini, Nova Olinda do Norte e Codajás. Cada obra deverá custar entre R$ 22 milhões e R$ 25 milhões.

Agenda política
O governador David Almeida também se encontrou com o coordenador da bancada do Amazonas, no Congresso Nacional, Átila Lins (PSD-AM).  A discussão foi em torno do Projeto de Lei Complementar (PLP 54), sobre a convalidação dos incentivos fiscais concedidos pelos estados, principalmente do ICMS. David Almeida ouviu de Átila e dos demais membros da bancada que o projeto deve ser votado ainda hoje (quarta), no plenário da Câmara dos Deputados, e que as mudanças no texto feitas pelo relator da matéria, Alexandre Baldy (Pode-GO) não vão afetar as empresas da Zona Franca de Manaus nem o estado do Amazonas. 
Tecnologia do Blogger.