Prefeito lança programa habitacional para ajudar servidor a conquistar casa própria

No Dia do Trabalhador, 1° de maio, a Prefeitura de Manaus lançou um programa habitacional destinado aos seus servidores públicos. O programa, vinculado ao Minha casa Minha vida, do Governo Federal, vai oferecer de cinco a sete mil unidades habitacionais em diversas zonas da cidade, com condições de pagamento especiais e exclusivas, àqueles que ainda não possuem casa própria.

Segundo o prefeito Arthur Virgílio Neto, que fez o anúncio do programa, no Palácio Rio Branco, no Centro Histórico, nesta segunda-feira, 1°, as unidades habitacionais serão direcionadas a uma classe de trabalhadores que exerce papel fundamental no município, colocando em ação políticas públicas de desenvolvimento para a cidade. 

“É um plano engenhoso que acabamos de apresentar, um sonho começando a ser realizado, que é a possibilidade da casa própria para os funcionários da prefeitura. Vale frisar o risco baixo do programa, já que será descontado em folha. Mais que ajudar a realizar o sonho dos nossos trabalhadores, também estamos movimentando um mercado que anda em baixa e ajudando a aquecer a economia local”, disse, acrescentando que “neste dia 1°, a melhor homenagem ao trabalhador é trabalhando”.

O programa, que é também parte da política habitacional do município – uma das prioridades na gestão de Arthur e Marcos Rotta - será executado pela Subsecretaria de Habitação e Assuntos Fundiários (Subhaf), vinculada à Casa Civil, para servidores com renda a partir de R$ 1.801,00 até R$ 9.000,00. Possui unidades habitacionais com valores  diferenciados do mercado, bem como dos próprios subsídios dados pelo Governo Federal no programa.

Destacam-se ainda como diferenciais desconto no valor da entrada e a possibilidade do parcelamento do saldo restante da mesma, que pode ser feito, inclusive, até a entrega do imóvel. Além disso, para a resolução dos processos burocráticos relacionados à aquisição do imóvel, a construtora e o agente financeiro vão até o servidor, sem que este perca tempo e deixe de cumprir suas atividades.

Podem participar do programa servidores públicos municipais ativos e inativos, sejam efetivos, celetistas, RDAs e até mesmo os comissionados. O servidor interessado deve primeiramente procurar o setor de recursos humanos de sua secretaria e pedir a inclusão do nome no programa para, posteriormente, realizar seu cadastro com o agente financeiro. Sete mil servidores já fizeram a inclusão de seus nomes e, caso sejam contemplados e obedeçam às regras do programa, começarão a ser beneficiados com imóveis a partir de fevereiro do próximo ano.

Seleção
Dentro dos trâmites necessários, haverá a classificação dos servidores, com previsão de se iniciar na primeira quinzena de maio pela Subhaf. Após a lista dos contemplados, a segunda etapa será a entrega da documentação: RG, CPF, comprovante de renda dos últimos seis meses, FGTS, CLT, IR pessoa física e certidão de casamento.

Os servidores interessados nos imóveis devem preencher ainda outros requisitos: como se encaixar nas determinadas faixas salariais exigidas pelo programa; o funcionário não pode possuir o nome negativado e não pode ser beneficiado por outros programas do Governo que visam o crédito imobiliário.

A seleção dos contemplados será procedida pelo agente financeiro, de acordo com os critérios Minha Casa Minha Vida em cada faixa do programa.

“O programa já é uma realidade. Algumas pessoas já assinaram contrato com a Caixa Econômica. Já temos unidades habitacionais para serem entregues em fevereiro do próximo ano”, lembrou o subsecretário municipal de Habitação e Assuntos Fundiários, Arimateia Viana, ressaltando que o programa terá investimento de 1 bilhão e 300 milhões, com recursos oriundos do Governo Federal”.

Manauara 3
O programa será desenvolvido na gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto e o prazo para a conclusão das obras e entrega de todas as unidades habitacionais até então disponibilizadas por meio da prefeitura é de até quatro anos. Os imóveis são de dois e três quartos, com varanda e vários itens de lazer e convívio social. Entre as unidades, estão as 352 do conjunto residencial Manauara 3, que será construído no Novo Israel, zona Norte.

“Nossa expectativa é iniciarmos as obras do Manauara 3 em até 90 dias, após assinatura do termo de convênio com a Caixa Econômica Federal”, disse o subsecretário de Habitação e Assuntos Fundiários (Subhaf), Arimatéia Viana.

Contemplados
Há servidores que já estão seguindo com o trâmite de seus processos para a aquisição do imóvel próprio. Entre eles, Graça Fabrícia Leão de Souza,  23 anos. Cargo comissionado, ela trabalha na Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e já assinou contrato com a construtora para a aquisição de um apartamento.

“É um programa muito bom. A facilidade é ímpar porque é muito difícil você conseguir um imóvel, principalmente pelo valor da entrada, que geralmente é alto. Mas o município está dando uma ajuda significativa nessa entrada. Vi um apartamento de R$ 160 mil. A minha entrada era de 16 mil, mas por ser funcionária da prefeitura e estar dentro desse programa, ficou em R$ 5 mil. Já assinei os documentos e agora estou esperando o banco me ligar para confirmar o financiamento”, disse, ressaltando que outra opção seria ainda dividir a entrada do imóvel para pagar até a entrega do mesmo.

Professor da rede municipal estatutário, José Luiz Braz Júnior, 31 anos, já passou a documentação ao banco para a aquisição de seu apartamento. Ele disse que já tinha tentado adquirir o imóvel ano passado, mas devido às complicações para financiamento, principalmente em relação à documentação e valores necessários, não conseguiu. No entanto, agora, a partir do programa, tudo ficou mais fácil. “De fato, o programa atendeu as minhas expectativas. É uma oportunidade muito boa que estão nos dando e os valores ficam bem abaixo dos valores de muitos empreendimentos do mercado. Atualmente moro com os meus pais, mas em breve terei minha própria casa”, destacou.

 
 

Comprtilhe no Google Plus

da Redação - Manaus/AM