PUBLICIDADE

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Participação social é fundamental para Segurança Pública


O secretário de Segurança Pública do Amazonas, Sérgio Fontes, destacou nesta quarta-feira (7), durante abertura do I Congresso de Segurança Cidadã, a importância de participação social na discussão de Segurança para fins de diminuição da violência no Brasil. O evento é promovido pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e Secretaria de Segurança Publica do Amazonas (SSP-AM), e acontece até a sexta-feira (9) na Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA/UEA).
 
O Congresso tem o objetivo de discutir a violência criminal em uma perspectiva cidadã, com palestras e mesas redondas que abordarão a questão da Política de Justiça Criminal, Violência e Saúde, Políticas e Gestão da Segurança Pública Segurança na Fronteira Amazônica, entre outros.
 
Para o secretário de Segurança Pública, o Congresso é uma oportunidade para debater soluções na área de Segurança. “É um congresso inspirador porque segurança pública é o principal problema da sociedade brasileira e precisamos discutir soluções, o que precisamos fazer nas fronteiras, na polícia, na estrutura, no sistema como um todo”, disse.
 
O secretário destacou que é urgente discutir o tema devido aos números da violência no Brasil. “Existem outros problemas graves, mas quando falamos de segurança estamos falando de vidas. O número é de 60 mil homicídios por ano no país,  e achar soluções para diminuir esse número é urgente”, afirmou.
 
Além do secretário de Segurança, a mesa de abertura contou com a participação do reitor da UEA, Cleinaldo Almeida, do delegado-geral da Polícia Civil, Frederico Mendes, da representante da Secretaria de Saúde, Joselita Nobre, do coordenador de qualidade de ensino da Escola Superior de Ciências Sociais da UEA, professor André  Luiz Nunes, do capitão de Mar e Guerra Pedro Sérgio de Oliveira, representante do Comando do 9° Distrito Naval, e do coordenador do evento, Dr. Gelson de Oliveira.
 
O reitor da UEA destacou a importância da parceria entre as áreas de Segurança e Educação para impedir o avanço da criminalidade. “Precisamos falar de segurança social, como emprego e educação. A presença do Estado em varias áreas pode reduzir a violência e hoje estamos discutindo esse assunto porque a segurança e a academia têm o papel de estimular o conhecimento em torno de estratégias, politicas e ações para diminuir a violência”, disse.
 
O secretário de Segurança Pública ainda participa de dois momentos no Congresso. O primeiro, nesta quarta-feira às 16h, é uma mesa redonda com o tema: “Sistema de Justiça Criminal na perspectiva Cidadã”, e o segundo, na sexta-feira (9), a mesa redonda “Conflitualidades e Segurança na Fronteira Amazônica”, também às 16h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário