Amazonense vive rotina entre lavador de carro e lutador e se prepara para disputar Iranduba Fight Night

Um lutador da vida e do esporte. Assim pode ser definido Fernando Kleiton de Souza, mais conhecido como Tourinho. Aos 26 anos de idade, esse amazonense coleciona inúmeros afazeres, mas antes de tudo sempre conciliou os demais ofícios com aquilo que “nasceu para ser”, como ele mesmo gosta de frisar: um especialista nas artes marciais mistas (MMA).

De atendente, garçom, frentista, engraxate, assistente elétrico, caixa, agora Tourinho está no ramo de lavador de carros e numa rotina puxada ele se prepara para disputar o Iranduba Fight Night, dia 5 de agosto, fazendo a luta principal da noite. Para a competição, ele recebe apoio do Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

No cartel, o atleta coleciona 10 lutas de MMA invictas e 15 lutas de boxe, sendo 10 vitórias, dois empates, um no-counts, e duas derrotas. Tourinho iniciou no mundo da luta aos 14 anos, através do Jiu-Jítsu com o mestre Marcos Patrício. Mais tarde, passou a ser da equipe do treinador Márcio Pontes, da MPBJJ, e em 2012 estreou no MMA, tendo como referência o lutador amazonense Ronys Torres. Três anos depois, foi para o Rio de Janeiro, de onde retornou há três meses, após temporada com um dos principais nomes deste esporte, mestre Dedé Pederneiras.

“Desde que comecei a levar a sério a luta, coloquei na minha cabeça que queria viver disso e que para concretizar este sonho eu precisava correr atrás, treinar muito e ter boas referências. Aprendi muito com o Dedé, ele me deu a chance de participar do Shooto. Tenho como espelho o Ronys, que é um cara sensacional, e não tenho medo de me aventurar para conseguir o que quero. Já fui tudo nessa vida, sei fazer de tudo um pouco, e atualmente divido minha rotina de lavador de carro com a de atleta, participando de eventos que me dão base, têm boa bolsa e que contribuem para minha carreira”, disse ele, que tem um ponto de lava a jato bem na frente de sua casa, no Alvorada.

Experiente - Em 2015, Tourinho participou pela primeira vez do principal evento de MMA da América Latina, o Shooto Brasil, edição 55, e venceu por unanimidade Carlos Pará, no Rio de Janeiro. Na Cidade Maravilhosa, tambem disputou o Shooto 60, em julho de 2016, quando foi finalizado no segundo round. Dentre vários eventos, o último disputado pelo casca grossa foi o AFN (Autazes Fight Night), dia 6 de maio, quando ele faturou o cinturão, depois de massacrar Gionanni Costa. De acordo com o atleta, seu foco é sempre participar de disputas que somem para o Sherdog e que ofereçam bolsa e estrutura necessária ao lutador.

“Nunca baixei guarda nessa vida. Vou com tudo para todas as oportunidades. Treino, me esforço, me dedico. Agora, para o Iranduba Fight Night, estou treinando pela noite, mas já aconteceu outras vezes de eu treinar de madrugada, porque pegava serviço nos três horários. Isso nunca foi um problema para mim, porque amo o que faço, e só tenho a agradecer aqueles que torcer e me apoiam. Eu vejo a luta como profissão e sigo firme, sempre optando por combates que vão me trazer o retorno profissional e agradeço àqueles que estão me apoiando e torcendo por mim”, disse Tourinho, que dando jeito para tudo, quando fica sem tempo, procura na internet vídeos da lenda Michael Tyson e aprende "só observando".

“Meus treinos, atualmente, faço na academia do mestre Marcos Patrício. Quando vejo que está muito tarde da noite, a minha solução é esticar uma corda em casa e faço minha preparação lá. Além do mais, quando estou querendo aprender coisas novas, começo a assistir vídeos do Michael Tyson e aprendo com a minha força de vontade. Tudo depende do esforço que você aplica”, disparou.
Comprtilhe no Google Plus

da Redação - Manaus/AM

0 comentários:

Postar um comentário