Homem é preso suspeito de oferecer cargos comissionados em secretaria

A equipe de investigação do 11º Distrito Integrado de Polícia (DIP), sob o comando da delegada titular da unidade policial, Joyce Coelho, cumpriu na tarde de segunda-feira, dia 17, por volta das 15h, mandado de prisão preventiva por estelionato majorado em nome de Luiz Paulo da Silva Queiroz, 42. O infrator foi preso na casa da namorada dele, situada na Rua Madalena Frota, bairro Novo Aleixo, zona Norte da capital. 
 

Conforme a autoridade policial, Luiz Paulo foi denunciado por, pelo menos, quinze pessoas, por aplicar golpes na cidade prometendo cargos comissionados em órgãos públicos, como na Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). A ordem judicial em nome de Luiz foi expedida no dia 12 deste mês, pela juíza Dinah Câmara Fernandes de Souza, da 8ª Vara Criminal.  
 
De acordo com Joyce Coelho, os policiais civis chegaram até o infrator após a formalização de Boletins de Ocorrência (BOs) no 11º DIP e delações, informando que Luiz se passava por agente penitenciário e também por policial civil. O homem foi apresentado na manhã desta terça-feira, dia 18, durante coletiva de imprensa realizada às 9h30, no prédio da Delegacia Geral, na zona Centro-Oeste.
 
 “Ao longo das investigações em torno do caso descobrimos que Luiz cobrava cerca de R$ 700 por vaga de emprego em órgãos estaduais. Dessa quantia, o homem solicitava adiantamento de R$ 300 à vítima e argumentava que o restante do acordo poderia ser efetuado após o primeiro salário. Luiz apresentava uma carteira funcional de cor preta, simulando um distintivo policial. Ele alegava, ainda, que tinha contato direto com pessoas da Secretaria de Estado de Segurança Pública por ser servidor da Polícia Civil. Passamos, praticamente, dois meses em diligências”, explicou a delegada.
 
Durante a coletiva, a titular do 11º DIP ressaltou que ao receber a quantia em dinheiro, Luiz deixava de atender às ligações telefônicas das vítimas. Com Luiz foram apreendidos documentos de identificação falsos, incluindo crachás, além de documentos de terceiros, currículos e documentos de admissão das vítimas, indicando que ele oferecia vagas de emprego em troca de dinheiro e não honrava com o que prometia.  

Luiz foi indiciado por estelionato majorado. Ao término dos procedimentos cabíveis, o infrator será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Comprtilhe no Google Plus

da Redação - Manaus/AM

0 comentários:

Postar um comentário