Header Ads

Seo Services

Pacientes renais crônicos ganham Centro Especializado de Hemodiálise


 Pacientes renais crônicos do Amazonas agora têm um centro especializado em tratamento de Hemodiálise. Foi inaugurado na manhã desta segunda-feira, 31 de julho, pelo governador David Almeida, o Centro de Hemodiálise Francisco de Assis Farias Bambolê, que passa a funcionar com capacidade para 300 atendimentos por mês, na Fundação Hospital Adriano Jorge (FHAJ).

São 35 máquinas de hemodiálise em funcionamento, de 5h da manhã às 23h, para atender à demanda pelo procedimento na rede estadual. A situação dos pacientes renais era considerada um dos problemas críticos da Saúde do Estado, até pouco tempo.

“Estou muito feliz em inaugurar este centro especializado que vai ajudar  muitas pessoas que sofrem de doença renal a ter um atendimento digno. Fico feliz também em poder homenagear o deputado Bambolê, recém-falecido (último dia 8 de julho), um bom homem que serviu ao povo do Amazonas”, afirmou o governador  David Almeida, ao anunciou mais investimentos para a Saúde.

O próprio hospital Adriano Jorge está recebendo R$ 1,8 milhão para reestruturar seu serviço de cirurgias ortopédicas. Já o Hospital Universitário Francisca Mendes (HUFM) passa a contar esta semana com uma nova máquina de hemodinâmica, que vai dobrar a capacidade de atendimento a pacientes cardíacos e contribuir com a realização de cirurgias em crianças cardiopatas.

“Com esta nova máquina será possível fazer o procedimento cirúrgico não invasivo. A criança é operada pela manhã e a tarde já pode voltar para casa. Com a cirurgia de peito aberto teria que ficar 45 dias correndo risco de infecção, sem contar que aumenta o custo e o tempo de ocupação de leitos que podem ser abertos para outros pacientes”, explicou o governador.   

Investimentos e parcerias – Foram investidos na construção do Centro de Hemodiálise R$ 2,3 milhões. Outros R$ 2,7 foram para a renovação de equipamentos médicos em diversas áreas do hospital Adriano Jorge, perfazendo um total de R$ 5 milhões captados junto empresas privadas, dentre as quais a Recofarma e a Pepsi-Cola. Os recursos são oriundos do pacote de R$ 21,5 milhões, destacados pelo Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza do Governo do Amazonas (FPS) ao setor saúde.

Ao visitar os pacientes em tratamento no Centro de Hemodiálise, o governador David Almeida recebeu inúmeras manifestações de agradecimento. “É a melhor coisa que podia ter acontecido para os renais crônicos. Graças a Deus, nossa romaria por tratamento de hemodiálise chegou ao fim”, comentou Giselda Sampaio, 33 anos, que é paciente renal crônica.

O paciente Thiago Coelho, 26 anos também está confiante no alcance e melhoria no atendimento. “As ofertas vão ser ampliadas e a qualidade também, vamos sair de salas menores para um ambiente bem maior com equipamentos modernos e atendimento especializado”, observa.

O diretor-presidente da FHAJ, Alexandre Bichara, destacou o avanço no atendimento a pacientes renais na unidade. “É uma satisfação enorme proporcionar qualidade de vida a estas pessoas, com atendimento exclusivo e instalações adequadas. Iniciamos com 20 pacientes. Hoje, já são 210 pacientes, com capacidade de atendermos 300”, disse o diretor.

O FHAJ já fazia tratamento de pacientes com insuficiência renal, desde 2016, através da Clínica de Hemodiálise. O novo centro vai receber a demanda local do hospital e de prontos-socorros da rede, onde o tratamento de diálise era improvisado.

Totalmente adaptado a cadeirantes, o Centro foi construído para atender aos renais crônicos de forma adequada e humanizada. Além de áreas administrativas, possui copa, biblioteca e refeitório para dietas especiais de pacientes, consultórios, ambientes para Diálise Peritoneal e Intermitente (DPI, com posto de enfermagem e macas), sala de procedimentos imunobiológicos, medicações injetáveis, pequenos procedimentos, coletas de materiais e terapia.

A sala branca é o salão de hemodiálise, um ambiente destinado ao tratamento de pacientes com terapias renais. O centro também possui sala de emergência e setor de osmose – área destinada para receber equipamentos para tratamento de água; possui biblioteca, serviço de psicologia, entre outros espaços.

Hemodiálise – Hemodiálise é o procedimento médico realizado para substituir a função dos rins, em pessoas com insuficiência renal, que é filtrar substâncias tóxicas do sangue. O procedimento tem que ser realizado para evitar complicações graves, como problemas cardíacos e a morte precoce.

 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.