Pesquisadores britânicos se casam em ilha na Antártica em cerimônia de dois dias


Tom Sylvester e Julie Baum durante a cerimônia de casamento (Foto: Reprodução/Twitter/ @BAS_News)
Dois pesquisadores britânicos se casaram na Antártica em uma cerimônia que durou dois dias, já que as horas de luz são muito poucas naquelas latitudes. Segundo o centro britânico de pesquisas na Antártica, este foi o primeiro casamento oficial no território britânico no continente.
Tom Sylvester, de 35 anos e da cidade de Sheffield, e Julie Baum, de 34 anos e de Birmingham, se casaram no sábado passado (15) na Base de Pesquisas Rothera, um centro de pesquisa biológica e de apoio a operações aéreas e terrestres, na Ilha de Adelaide, parte do Território Antártico Britânico (BAT, na sigla em inglês).
O casal, que namorou por 11 anos, faz parte da equipe de 20 pessoas encarregadas de manter a base em operação durante o inverno antártico.
Foi criada uma capela improvisada especialmente concebida e decorada dentro de um local da base para a ocasião. Os 18 colegas do casal que vivem e trabalham na estação junto com eles foram todos convidados, sem esquecer do encanador, do eletricista e do chef da base, que cuidou do menu do casamento.
A cerimônia foi realizada pelo chefe da estação e magistrado do território britânico Paul Samways. Pelas leis britânicas, tem pleno valor legal no Reino Unido.
“Sempre desejamos uma cerimônia pequena, íntima, mas nunca imaginei que iria me casar em um dos lugares mais remotos da Terra", afirmou Tom ao jornal britânico “The Telegraph”.
"Não há lugar melhor. Nos últimos 10 anos, Tom e eu trabalhamos e viajamos pelo mundo todo. Mas eu amo as montanhas cobertas de neve e passar o tempo em lugares surpreendentes com pessoas incríveis", declarou Julie.
Fonte: G1
Comprtilhe no Google Plus

da Redação - Manaus/AM

0 comentários:

Postar um comentário