Header Ads

Seo Services

Governo do Amazonas começa Plano de combate ao câncer de colo uterino no interior

Com recursos do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SUSAM), vai lançar um Plano de Combate ao Câncer de Colo Uterino para tratar lesões precursoras da doença em mulheres do interior do Estado. De forma pioneira, serão montados oito pólos para a realização de mutirões de procedimentos de colposcopias com biópsias e conizações, cirurgias de pequeno porte que impedem o avanço da doença.
 
Os pólos serão montados em Envira, Borba, Itacoatiara, Manacapuru, Parintins, Tabatinga, Tefé e Ipixuna. A iniciativa começou por Envira, no mês de julho, quando um mutirão de cirurgias ginecológicas atendeu 32 mulheres diagnosticadas com indícios de câncer durante atendimento no Barco PAI “Todos pela Vida” na calha do Juruá. Essas mulheres realizaram o exame Citologia em Meio Líquido, preventivo mais eficiente que o papanicolaou no diagnóstico de lesões indicativas de câncer no útero.
 
“O tumor de colo uterino é o mais incidente entre as amazonenses e essa medida ajuda a combatê-los e viabiliza o diagnóstico precoce da doença, reduzindo a mortalidade”, explicou o diretor-presidente da FCecon, cirurgião oncológico Marco Antônio Ricci.
 
A Citologia foi implantada na rede pública do Amazonas, através do FPS, que adquiriu 5 mil kits de citologia em meio líquido, para exames realizados em municípios das calhas dos rios Juruá e Purus. A finalidade é a mesma do exame preventivo convencional, conhecido popularmente como Papanicolaou, com a vantagem de maior eficácia na hora da análise do material coletado.
 
“Esse exame é o mais efetivo na detecção de lesões pré-cancerosas. Isso significa uma maior capacidade de descobrir se as mulheres podem desenvolver o câncer no colo uterino e agir de maneira preventiva combatendo a proliferação desta doença que é uma das que mais mata nossas mulheres amazonenses. No interior, o exame está chegando de maneira pioneira através do Barco PAI e o Fundo tem garantido a realização deste exame por entender a importância dessa iniciativa”, destacou a presidente de honra do FPS, Socorro Siqueira.
 
Enquanto o papanicolaou tem algo em torno de 50% de precisão, a citologia em meio líquido apresenta, em média, 80% de sensibilidade. “Com esse tipo de preventivo, os chamados artefatos, que são sangue e outras secreções, tão comuns no exame, são eliminados. Esses artefatos causam exames falso-negativos ou insatisfatórios. Com a citologia em meio líquido, 100% das células são aproveitadas para o exame ao contrário do papanicolaou convencional, que só apresenta 20% dessas células”, explica a ginecologista Mônica Bandeira, especialista em câncer de colo uterino da FCecon.
 
Para a ginecologista Mônica Bandeira, especialista em casos de câncer de colo uterino na FCecon, é preciso melhorar a cobertura do público alvo, que continua extremamente baixa. A realização do programa que vai tratar as mulheres com maior comodidade ajuda a salvar vidas.
 
“O Amazonas precisa de uma abordagem regionalizada para diminuir os casos no Estado. As pacientes saem das suas cidades mais longínquas e entram em filas de espera podendo fazer um exame que é simples e fundamental”, disse.
 
De acordo com Bandeira, o projeto é pioneiro e evita que as mulheres tenham que se deslocar para Manaus em busca de tratamento. “A realização do programa ‘Ver e Tratar o Colo Uterino’, em forma de mutirões, terá um impacto a curto prazo já que evitará que nessas mulheres portadoras de inflamações pré-cancerosas haja evolução para o câncer de colo uterino em estágio avançado”, disse a médica.
 
Recursos para a Saúde
A Fundação Centro de Controle de Oncologia do Amazonas (FCecon) recebeu do FPS, em 2016, recursos da ordem de mais de R$ 3 milhões para a compra de um dos aceleradores lineares, o que fez aumentar o atendimento de 50 para 150 pacientes por dia e para a compra de “kits” para a realização da Citologia em Meio Líquido, um método mais eficiente de se fazer exame preventivo contra o câncer de colo uterino, hoje amplamente utilizado na rede privada no País e outros equipamentos que contribuem para a modernização e eficiência da gestão.
 
Com o recurso repassado pelo FPS, a FCecon adquiriu também equipamentos para ampliar o setor de radioterapia, como a aquisição de uma fonte nova de cobalto, material e equipamentos para biópsia de mama e de colo uterino, além de ajudar na humanização dos serviços, com ações como a compra de poltronas para acompanhantes de pacientes que antes só podiam contar com cadeiras de plástico. 
 
Além disso, a  FCecon recebeu um novo Tomógrafo Computadorizado (TC), que possibilitará o aumento da oferta de exames de imagem na unidade hospitalar. O aparelho, de marca GE, modelo Brivo-Ct385, foi adquirido ao custo de R$ 735 mil, valor alocado pelo FPS, que prevê para, este ano, a aquisição de novos equipamentos, entre outras ações que proporcionem melhorias no trabalho da FCecon.
 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.