PUBLICIDADE

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Polícia prende vereador acusado de comandar esquema de exploração sexual de menores em Jutaí


 O vereador Altenor de Lima Barbosa, 51, já está preso por determinação da Justiça. Acusado de comandar um esquema exploração sexual de crianças e adolescentes no município de Jutaí, distante 751 Km de Manaus em linha reta.
A Polícia investigou antes da solicitação de prisão preventiva do vereador e confirmou que ele, um filho, um sobrinho e um grupo de pessoas que trabalhavam para seu gabinete, aliciavam menores com idades entre 7 e 13 anos residentes no município.
O parlamentar e seu grupo marcavam os encontros sexuais em uma casa que era destinada a prática dos estupros e outros atos de libidinagens que ocorriam durante as orgias sexuais e bebedeiras.
Titular da 56ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), em Jutaí, o delegado Genilson Arruda confirmou que a investigação começou a partir do momento que a mãe de uma adolescente de 13 anos, enunciou que a filha estava grávida do vereador acusado.
Neste último domingo o esquema de exploração sexual comandada no município de Jutaí, pelo vereador Altenor Barbosa, foi uma das principais reportagens exibidas pelo Programa Fantástico, da Rede Globo de Televisão.
O delegado confirmou que também está preso, Rosiberto Ferreira Trajano, 22, que é secretário de gabinete do vereador, e que é apontado como um dos aliciadores de adolescentes para os encontros sexuais.
Adolescentes que sofreram os abusos sexuais depois de serem selecionadas, aliciadas e levadas para as orgias, já foram ouvidas no Conselho Tutelar do município e confirmaram tudo e citaram os nomes de todos os envolvidos no crime.
Grávida do vereador e entrando no 5º mês de gestação, a adolescente de 13 anos disse em seu depoimento, que acabou engravidando porque foi obrigada a manter relações sexuais com o vereador, sem uso de preservativo.
Por uma tomada de decisão suspeita, o juiz do Fórum do município, Francisco Possidônio da Conceição, vem respondendo a processo administrativo no Tribunal de Justiça do Amazonas, por indeferir pedido de mandado de busca e apreensão na casa do vereador.
  
Foi preciso que o Ministério Público Estadual indeferisse a decisão do juiz do Fórum de Jutaí, para solicitar a prisão do vereador Altenor Barbosa e seu secretário, Rosiberto Trajano, que já estão presos na Delegacia Interativa de Polícia de Jutaí.

Nenhum comentário:

Postar um comentário