Header Ads

Seo Services

Prefeitura de Manaus vistoria área de preservação permanente do Loteamento Águas Claras

A Prefeitura de Manaus, em parceria com os moradores do Loteamento Nascentes das Águas Claras, está intensificando o monitoramento de um trecho de área de preservação permanente (APP) existente no conjunto, que vem sendo alvo da ação de invasores, no bairro Novo Aleixo, Zona Norte. Na manhã desta segunda-feira, 07/8, fiscais da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) realizaram uma inspeção no local para avaliar os danos causados em uma segunda tentativa frustrada de ocupação, no último sábado, 05/8, na rua Jaguapitã, antiga rua F1.
 
A Primeira tentativa ocorreu no final do mês de julho e a ocupação irregular foi impedida graças à ação do Grupo Integrado de Prevenção às Invasões em Áreas Públicas (Gipiap), após denúncia dos moradores à Semmas. No último dia 2/08, moradores do loteamento estiveram reunidos com o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antonio Nelson de Oliveira Júnior, para tratar da adoção de medidas que reforcem a proteção à APP. O local possui nascentes e cursos d’água ainda preservados.
 
O secretário Antonio Nelson destacou que o apoio da população no combate às invasões é fundamental para o êxito do trabalho de fiscalização. “A Prefeitura de Manaus não age sozinha. Contamos com a parceria de uma série de órgãos que atuam de forma integrada e o apoio da população, fazendo a vigilância das áreas e denunciando ao menor sinal de ocupação nos ajudará bastante no cumprimento dessa missão”, afirmou. 
 
Do início do ano até agora, 23 focos de ocupações irregulares em áreas verdes e áreas de preservação permanente, pertencentes ao município e ao Estado, foram identificados e já estão sendo monitorados pelos órgãos. O diretor de Fiscalização da Semmas, Eneas Victor, informou que o monitoramento continuará sendo feito na área. “A intenção é tentarmos evitar maiores danos ambientais ao local”, afirmou. No trecho ocupado, os fiscais encontraram árvores cortadas e focos de queimadas.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.