Header Ads

Arthur Bisneto assume Casa Civil da Prefeitura de Manaus

 Aos 37 anos e com cinco mandatos eletivos no currículo, o deputado federal Arthur Virgílio Bisneto assumiu nesta sexta-feira, 1° de setembro, a chefia da Casa Civil da Prefeitura de Manaus. A larga experiência política e o bom relacionamento com o secretariado credenciam o novo secretário-chefe da Casa Civil à coordenação política dos projetos do Executivo Municipal e a relação institucional com a Câmara Municipal de Manaus. 
“A Casa Civil é a espinha dorsal da prefeitura e visa integrar o trabalho das secretarias. Vamos buscar, com experiência e muito diálogo, destravar problemas e fazer com que Manaus cresça e ande mais para frente”, destacou Bisneto. “A Casa Civil é um instrumento de burocracias e atos, mas também de política. Aceitei com tranquilidade esse desafio porque tenho 17 anos de vida pública e essa é minha primeira nomeação”, completou.
Arthur Bisneto tem um mandato de vereador (2001-2003), três de deputado estadual (2003-2006, 2007-2010, 2011-2014) e um de deputado federal (2014-2017) do qual se licencia para assumir a missão de contribuir com a Prefeitura de Manaus.
“Ele tem uma enorme experiência e vai dar o toque de sensibilidade política que estamos precisando na administração. Será muito boa, para ele, essa passagem pelo executivo para completar sua formação e trazer o que acumulou no poder legislativo durante todos esses anos representando o povo”, explicou o prefeito Arthur Virgílio Neto, durante inauguração da Unidade Básica de Saúde (UBS) João Nogueira da Mata, no bairro Zumbi dos Palmares, zona Leste.
A Casa Civil é responsável pela coordenação dos atos legais do Executivo Municipal e pela relação institucional da Prefeitura com as demais esferas do Poder Público. O chefe da Casa Civil tem a responsabilidade de articular com os demais secretários a execução dos programas e ações da municipalidade em consonância com as normas vigentes.
Após a nomeação no Diário Oficial do Município (DOM), a disposição do deputado à Prefeitura de Manaus será encaminhada à Mesa da Câmara dos Deputados com os proventos do Legislativo Federal, sem ônus para o município, ou seja, Bisneto não receberá salário pago pela Prefeitura.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.