David Almeida acompanha programa de cirurgias no Hospital da Zona Norte


O governador David Almeida esteve nesta quinta-feira, 14 de setembro, no Hospital e Pronto Socorro da Zona Norte para acompanhar o programa de cirurgias que está sendo realizado na unidade. Até o momento, foram feitas aproximadamente 200 cirurgias e outras 806 pessoas já passaram pelo atendimento ambulatorial pré cirúrgico.

“Eu vejo como satisfatório os resultados alcançados até aqui. Pessoas que estavam há muito tempo esperando por cirurgias e com exames que já até venceram estão sendo atendidas. Aqui mesmo na unidade eles refazem os exames pré operatórios e o procedimento cirúrgico”, destacou o governador David Almeida.

O programa tem objetivo tirar a sobrecarga de hospitais e prontos-socorros que possuem fila para a realização de cirurgias eletivas gerais, deixando-os livres para realizar apenas os procedimentos cirúrgicos nas suas respectivas especialidades.  

A meta do Governo do Amazonas é realizar, em 90 dias, um total de 2.340 cirurgias. De acordo com dados do hospital, quase dois mil pacientes que estavam na fila já foram encaminhados via Sistema de Regulação (Sisreg) para a unidade, embora alguns ainda não tenham sido localizados, devido à mudança de telefone.  

Para que o programa fosse possível, o governador determinou que fosse colocado em funcionamento o Centro Cirúrgico, a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e  100 leitos do Hospital e Pronto-Socorro da Zona Norte que ainda não tinham sido inaugurados. A área ocupa três andares da unidade, com dez leitos de UTI, 11 salas cirúrgicas e 112 leitos de internação.

Desde que entrou em funcionamento, a unidade hospitalar já realizou quase mil consultas ambulatoriais – atendimento que prepara os pacientes para o procedimento cirúrgico. Estão sendo realizadas cirurgias em quatro áreas: apendicite aguda, vesícula biliar, hérnia e dermatológica.

A estimativa, segundo o governador David Almeida, é aumentar o número de cirurgias realizadas já nos próximos dias, tendo em vista a quantidade de exames realizados e de pacientes aptos.

“Estamos fazendo algo em torno de 20 cirurgias por dia. Na próxima semana, já vamos aumentar para 30 e, posteriormente, vai crescendo este número a partir do momento em que vai sendo feita essa triagem e os exames ficam completos. Com isso, esperamos diminuir a demanda nos demais prontos-socorros, como o João Lúcio e o 28 de Agosto”, destacou.

Meta – O coordenador do Centro Cirúrgico do Hospital da Zona Norte, Wagner William, destaca que o mesmo modelo de gestão que fez com que a fila de espera na unidade fosse zerada para a realização de cinco exames -  ecocardiograma infantil, tomografia, endoscopia digestiva, colonoscopia, retossigmoidoscopia e mamografia – está sendo empregado para fazer com que a fila de espera pelas cirurgias eletivas sejam zeradas.

Totalmente equipado, o Hospital e Pronto-Socorro da Zona Norte, segundo Wagner, tem capacidade para realizar todos os exames necessários para a cirurgia na própria unidade, sem a necessidade de deslocamento do paciente para outras instituições de saúde. De acordo com ele, os pacientes que serão submetidos ao procedimento cirúrgico recebem todo o suporte na própria unidade. A média de tempo para a realização da cirurgia é de sete a 15 dias. Os pacientes que não estão com todos os exames necessários acabam realizando os mesmos no próprio hospital.

“Boa parte dos pacientes que nos procuram estão com exames vencidos ou incompletos. A estrutura do hospital nos permite que todos sejam realizados aqui. Porque aqui nós temos ressonância, tomografia, ultrassom, laboratório, eletrocardiograma, risco cirúrgico, toda uma estrutura que apoia e é fundamental para que uma cirurgia ocorra com segurança e qualidade”, explicou.

Cronograma especial - O Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento (Imed), uma organização social especializada em serviço de gestão hospitalar, é o responsável pela realização das cirurgias eletivas gerais no Hospital e Pronto-Socorro da Zona Norte por apresentar a melhor e mais econômica proposta.  O Imed administra o Hospital da Zona Norte desde a inauguração da primeira fase da unidade, em 2014, com a abertura dos prontos-socorros adulto e infantil, que realizaram mais de 14 mil atendimentos, em julho.

Desde fevereiro deste ano, com a inauguração da segunda etapa do hospital, o Imed é responsável, também, pela gestão do Centro de Diagnósticos, um moderno parque de imagens com capacidade para realizar 18 mil exames de alta complexidade por mês.

Atualização de cadastro – O coordenador do Centro Cirúrgico orienta que os pacientes que aguardam por cirurgias eletivas de hérnia e vesícula, atualizem seus cadastros no Sistema de Regulação do Amazonas (Sisreg), em especial, o número de telefone. Com o cadastro desatualizado, não se tem conseguido informar aos pacientes que seus procedimentos cirúrgicos estão agendados. Para efetuar a atualização, o paciente deve se dirigir até a unidade onde o médico indicou a necessidade de cirurgia.

Comprtilhe no Google Plus

da Redação - Manaus/AM

0 comentários:

Postar um comentário