Justiça cancela peça com transexual em papel de Jesus


A apresentação do espetáculo “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”, que ocorreria na sexta-feira (15), no Sesc Jundiaí, em São Paulo, foi cancelada após uma decisão judicial. A informação foi divulgada pelo próprio Sesc na sua página na internet e afirmou que recorreu da decisão. 
A sinopse da peça explica que o espetáculo traz Jesus ao tempo presente, na pele de uma mulher transgênero. Histórias bíblicas são recontadas em uma perspectiva contemporânea, propondo uma reflexão sobre a intolerância sofridas por transgêneros e minorias em geral. 

Nas redes sociais, Natalia Mallo, tradutora e diretora do espetáculo afirmou que desde a estreia, há um ano, eles passaram por diversas situações de violência: ameaças de censura, ameaça física, insultos e difamação na internet, etc. Mas explicou que esta foi a primeira vez que o espetáculo foi impedido de acontecer. Natalia afirma que o conteúdo da liminar concedida pelo juiz Luiz Antonio de Campos Júnior, da 1º Vara cível de Jundiaí,  "é um tratado de fundamentalismo e preconceito".
"Afirmar que a travestilidade da atriz representa em si uma afronta à fé cristã ou concluir, antes de assistir o trabalho, que é um insulto à imagem de Jesus é, do nosso ponto de vista, negar a diversidade da experiência humana, criando categorias onde algumas experiências são válidas e outras não, algumas vidas tem valor e outras não. São os discursos e práticas que tornam o Brasil um país extremamente desigual, e um território inóspito para quem vive fora da normatividade branca, cisgênera e heterossexual", explicou.
Comprtilhe no Google Plus

da Redação - Manaus/AM

0 comentários:

Postar um comentário