Sétima rodada da Copa Leão Braúna de Ex-atletas da base terá em campo o famoso clássico Rio-Nal

Mauro Neto e Anderson Silva/Sejel
O charmoso clássico do futebol amazonense entre Rio Negro e Nacional, o eterno Rio-Nal, vai entrar em campo na próxima sexta-feira (15), às 20h, pela sétima rodada da Copa Leão Braúna de Ex-atletas das categorias de base. O estádio Ismael Benigno, a Colina, será o palco da partida e a praça esportiva vai vivenciar o clima de rivalidade que na última década arrastou multidões às arquibancadas.

Com o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), o clássico dá seguimento a rodada, que será finalizada no domingo (17), com dois jogos no estádio Carlos Zamith, no Coroado.

Se encontrar
Na sexta colocação com sete pontos, o Leão ainda busca se encontrar na disputa. Com quatro empates e uma vitória, o Naça quer dar a volta por cima justamente no clássico. Um estudo especifico do treinador Tarcísio Silva foi feito em cima do rival de asas.

“Esse clássico mexe com a gente e ninguém quer perder. Temos que entrar ligados para sair com o resultado. Eles têm cinco jogadores bons, mas no segundo tempo eles cansam e ficam sem o rendimento do primeiro tempo. Temos que estar ligados e explorar as falhas deles”, comentou o trinador do Leão azul, Tarcísio.

Não diferente encontra-se o Galo da Praça da Saudade que somou apenas cinco pontos, ocupa a décima colocação e possui apenas uma vitória. A meta do treinador Darlan Carlos é sair com os três pontos para ganhar moral e ficar distante da zona de eliminação.

“É um clássico e nada como o clássico para dar uma moral. É um jogo muito difícil e não tem favorito. Uma vitória no clássico pode dar uma alavancada na competição. Estamos vindo de um empate, trabalhamos com a equipe e precisamos somar pontos para conseguir a classificação”, avaliou o treinador.

Para o presidente da Liga Regional da Amazônia (Lirdam), Júnior Mendes, o clássico Rio-Nal no torneio mostra para o torcedor a importância da história do futebol local.

“Ter um Rio-Nal na Copa Leão Braúna para nós (organização) é muito satisfatório. Esse clássico no antigo estádio Vivaldo Lima colocava gente até nas marquises do estádio. Infelizmente nos últimos anos o clássico perdeu a força, mas nós que amamos o futebol local tentamos reerguer, fazer com que nunca morra essa rivalidade sadia e tão importante para o nosso futebol”, afirmou o presidente.

Demais jogos
No domingo (17), o estádio Carlos Zamith, na Zona Leste, recebe duas partidas no fechamento da sétima rodada. Sul América e Cliper abrem a manhã de jogos às 8h15 e Grêmio Iranduba e Holanda fecham a rodada às 9h30.


Comprtilhe no Google Plus

da Redação - Manaus/AM

0 comentários:

Postar um comentário