Header Ads

Campeonato de Futebol de Mesa revela campeão dentro da majestosa Arena da Amazônia

Foto: Antonio Lima/Sejel
Reencontro de gerações, muitas palhetadas e um campeão. Esse foi o resumo do Campeonato Amazonense de Futebol de Mesa 2017, que reuniu 30 botonistas neste final de semana nas dependências da Arena da Amazônia, na Zona Centro-Oeste de Manaus. Depois de quase 20 horas de disputa, quem levantou a taça de campeão foi Ulisses Monteiro. A temporada teve o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Foram mais de 100 partidas em dois dias de competição, que foi dividida em duas fases: de grupos e turno único. Na primeira fase, os botonistas se enfrentavam em grupos para definir os três primeiros colocados que iriam compor a Primeira Divisão e os três últimos para a Segunda Divisão. Na segunda fase, os jogadores se enfrentavam no sistema de pontos corridos e quem alcançasse o maior numero de pontos seria o campeão estadual.

Com uma campanha de 12 vitórias, dois empates e duas derrotas, Ulisses Monteiro levou o título do Estadual 2017. No esporte desde os 20 anos, o botonista de 36 anos acredita que a dedicação foi fundamental para esse primeiro título do Amazonense.

“Eu me dediquei muito para esta competição. Foram meses e meses de treinamentos, de aperfeiçoamento das jogadas, das táticas, dos gols e estudo dos adversários. Abri mão de muita coisa para poder conquistar esse título que vinha batendo na trave nos anos anteriores. Hoje, graças a Deus, fui campeão”, explica Ulisses, que defende a equipe Banca Forte Futmesa.

Emocionado, ele também elogiou todos os botonistas que participaram da competição e acredita que o Amazonas está no caminho certo para elevar ainda mais o nome do Amazonas através do esporte.

“Todos os botonistas estão de parabéns. São jogadores inteligentes, que treinam bastante e mostram que o futebol de mesa não é só brincadeira. Em um dado momento pensei que não ia conseguir o título, por conta do alto nível, mas confiei até o fim e deu tudo certo”, frisou o campeão.

Para Luis Guilherme, um dos organizadores do campeonato, Ulisses merecia o título pela sua vontade e humildade durante a competição.

“Se fosse para colocar um título do campeonato, seria o campeão da humildade. O Ulisses é um dos melhores botonistas do Amazonas e tem um talento incrível, humilde e respeitador. Ele sabe o conceito de vitória e derrota e por todas suas qualidades, merecia ser campeão”, explica o organizador.

Balanço
O diretor de comunicação da Associação Manauara de Futebol de Mesa(AMFM), Winneuton Almeida, acredita que a competição resgatou a prática do futebol de botão e avaliou como positiva a quantidade de participantes.

“O futebol de mesa antes tinha a fama de ser apenas uma recreação, uma leve atividade de lazer. Hoje já é um esporte reconhecido. O campeonato foi muito produtivo porque trouxe de volta essa pegada de reunir vários botonistas, mas agora para uma competição de muita importância que representa o Estado, que conta pontos para o ranking nacional. Então, de forma geral, foi um campeonato bem positivo”, explicou Winneuton.

Também botonista, Winneuton comenta ainda que o encontro de gerações contribuiu para o alto nível técnico da competição, que foi decidido nas últimas rodadas.

“Tivemos veteranos, atletas experientes e iniciantes na competição que tiveram um alto nível de competitividade. O campeão foi definido por uma diferença pequena de pontos, isso só mostra o quanto essa mescla de gerações é fundamental para a continuação do futebol de mesa, que é destaque no Amazonas” avaliou o diretor.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.