Header Ads

Esclarecimento à categoria - uma resposta necessária



Aos Jornalistas,

Ao tomar conhecimento hoje (30) do resultado final da Comissão Eleitoral, que rejeitou os pedidos de inscrição para participar das eleições da Diretoria, Conselhos e Comissão de Ética do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas - SJPAM, triênio 2018/2020, marcada para o próximo dia 22 de novembro, membros da chapa Recomeçar, encabeçada pelo jornalista e bloqueiro, Marcell Mota, iniciaram ataques de cunho pessoal tentando denegrir a imagem do presidente da entidade, jornalista Wilson Reis.

Respeitado pelos jornalistas e criticado pelos principais donos de redes de comunicação no Amazonas em função do trabalho desenvolvido em defesa dos interesses da categoria, o presidente Wilson Reis avalia como desesperada e infantil a atitude dos colegas da chapa Recomeçar, que já haviam dado sinais que iriam ignorar a decisão da Comissão Eleitoral, coordenada pelo jornalista Gabriel Andrade, ex-presidente da entidade.

Pelo uso da má fé ou desconhecimento dos Estatutos do SJPAM, a publicação não se constitui em uma crítica construtiva à atual gestão e, pelos argumentos usados por meio do blog "o chefão da notícia", evidencia-se dois motivos principais para tentar criar confusão e iludir os profissionais jornalistas: denegrir a imagem do presidente do SJPAM, Wilson Reis e buscar tumultuar o processo eleitoral em curso.

Mentiras
Primeiramente, só a Comissão Eleitoral, responsável pela condução do processo aberto, tem o poder de indeferir com base em fatos e dados, as chapas participantes. Isso não cabe e nem é competência estatutária do presidente da entidade.

Segundo, a cabeça de chapa, que se diz de oposição tem conhecimento porque a Comissão Eleitoral a tempo respondeu à solicitação feita que, não cabe ao presidente Wilson Reis, negar a lista dos sindicalizados. Para os que conhecem minimamente os Estatutos do SJPAM, sabe que quem determina, após iniciado o processo eleitoral, é somente a Comissão Eleitoral.

E, por último, se dependesse da vontade do jornalista Wilson Reis, presidente atual da entidade, a eleição seria qualitativamente superior com a participação de duas ou mais chapas. Contudo, decorrido os prazos legais, a maioria dos membros da chapa Recomeçar não regularizou seus débitos com a tesouraria do sindicato e, por isso, ficaram fora do processo eleitoral que tem regras estatutárias e a Comissão está cumprindo-as.


Colegas, estes são os fatos e essa é a verdade !




Manaus(Am) 30 de outubro de 2017.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.