Header Ads

Seo Services

Idam e Banco do Brasil fecham parceria de R$ 1 milhão para projetos no setor primário


O Governo do Amazonas, por meio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), fechou parceria, no último sábado, 7 de outubro, com o Banco do Brasil (BB). O contrato tem o valor de R$ 1 milhão destinado a alavancar a produção de agricultores familiares que vivem em Humaitá e Manicoré, na região sul do Estado.

O negócio foi celebrado em Humaitá, durante a 20ª Exposição Agropecuária do município, a Expohuma, com a presença de autoridades, como o secretário-chefe da Casa Civil, Sidney Leite, o prefeito do município, Herivaneo Seixas, o gerente do Banco do Brasil local, Carlos Alberto Júnior, e o representante do Idam, Romulo Matos.

O chefe da Casa Civil, que no ato representou o governador Amazonino Mendes, explicou que o recurso é oriundo do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), no qual são selecionados produtores familiares que receberão uma linha de crédito especial para fomentar a produção nos setores da pesca artesanal, piscicultura e pecuária. Os trabalhadores terão dois anos de carência para começarem a pagar o financiamento a juros que variam de 0,5% a 2,5% ao ano.

“Uma das grandes dificuldades dos produtores familiares é a compra de insumos para aumentar ou melhorar a produtividade do seu negócio. Com essa linha de crédito especial é possível aumentar a produção e, com isso, a renda e qualidade de vida do trabalhador do campo”, disse Sidney Leite, ao ressaltar que essas parcerias estão entre as prioridades do governo.

O criador de bovinos, Paulo Cesar da Costa, 46, trabalha no ramo há mais de dez anos e disse que nunca conseguiu passar de 30 cabeças de gado, por falta de capital de giro para fazer a ampliação do seu negócio. “Com esse financiamento é possível investir na compra de bezerros e só pagar quando eles estiverem pronto pra dar lucro”, destacou.

O prefeito de Humaitá, Herivaneo Seixas, avaliou que esse é o pontapé inicial de várias outras parcerias com foco no setor primário. “Eu estou otimista com o fato de o governo estadual ter um olhar especial pelo povo do interior e pelo setor primário. Esse tipo de parceria aquece a economia do município e consequentemente a do estado como um todo”, comentou.

O projeto
O recurso de R$ 1 milhão, via Pronaf, é resultado de um projeto desenvolvido pelo Idam, que identificou a deficiência de agricultores familiares em três pilares da produção nessa região do Estado: a pecuária, a pesca e piscicultura. “A falta de recursos para a compra de insumos para desenvolver essas atividades acaba sendo o gargalo que impede que esses pequenos produtores consigam avançar”, disse o médico veterinário do Idam, Jefersson Guerra, responsável pelo projeto.

Ele explicou que, a partir desse panorama, o financiamento do Pronaf deve ser aplicado prioritariamente para a compra de insumos como ração, sal mineral, adubo, calcário, além de custeio com logística, no caso da pesca artesanal.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.