Header Ads

No Angelus, Papa lembra de beatificação do padre João Schiavo no Brasil

Papa Francisco durante o Ângelus deste domingo, 29 / Foto: Reprodução CTV
Na manhã deste domingo, 29, em sua reflexão do Ângelus, na Praça São Pedro, o Papa Francisco recordou a beatificação do padre brasileiro João Schiavo — beatificado neste sábado, 28, em Caxias do Sul (RS).

“Ele trabalhou com zelo a serviço do povo de Deus”, disse o Sucessor de Pedro. “Que seu exemplo nos ajude a viver em plenitude à nossa adesão a Cristo e ao Evangelho”, reiterou.

O Pontífice ainda recordou a misericórdia de Deus mesmo diante do arrependimento tardio, lembrando a parábola do filho pródigo. “Cada vez que um homem faz um último exame de consciência de sua vida descobre que as faltas superam em muito as obras de bem, não deve se desencorajar, mas confiar na misericórdia de Deus, pois Ele é Pai e espera até o fim o nosso retorno”, disse.

Durante a liturgia, Francisco citou uma passagem em que os fariseus tentam colocar Jesus à prova. Um deles pergunta: “Mestre, na lei, qual é o maior mandamento”. No que é prontamente respondido pelo Filho de Deus: “Amarás ao Senhor teu Deus de toda sua alma e amará ao teu próximo como a ti mesmo”.

Esta resposta de Jesus, segundo o Pontífice, não é uma resposta que se deduz de forma automática, pois entre os múltiplos preceitos de lei judaica os mais importantes eram os Dez Mandamentos, comunicados diretamente por Deus a Moisés como forma de aliança com o povo. “Jesus quer fazer entender que sem amor por Deus e pelo próximo, não existe aliança com o Senhor, mesmo que muitas coisas boas, muitas orações sejam feitas, mas se Tu não tens amor, não serve”, ponderou Francisco.



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.