Header Ads

Cinco motivos para assistir ao histórico UFC 217 com três lutas de título


O Ultimate retorna ao mítico Madison Square Garden para o maior evento do ano. O UFC 217 terá três disputas de cinturão e a volta de uma lenda ao octógono. O canadense George St.Pierre, ex-campeão dos meio-médios, deixa a aposentadoria de quatro anos para encarar o inglês Michael Bisping, dono do recorde de vitórias na organização. O combate será válido pelo cinturão dos médios.

Além disso, outros dois campeões colocam seus títulos em jogo no show: Cody Garbrandt irá defender o cinturão peso galo contra o ex-companheiro de equipe e atual inimigo declarado TJ Dillashaw. Já Joanna Jedrzejczyk tentará igualar o recorde de seis defesas de títulos de Ronda Rousey, mas para isso ela precisará passar por Rose Namajunas.

Ainda na porção principal do evento, Stephen Thompson e Jorge Masvidal disputam o direito de desafiar o campeão meio-médio Tyron Woodley. Além disso, dois brasileiros estarão em ação: Ricardo Carcacinha abre o card preliminar contra Aiemann Zahabi, e Paulo Borrachinha busca a maior vitória de sua carreira contra o ex-campeão até 77 kg. Johny Hendricks no peso médio.

O retorno da lenda
Após quase quatro anos fora do octógono, Georges St. Pierre terá a oportunidade de fazer história de outra forma. Já reconhecido como um dos maiores de todos os tempos, e o melhor meio-médio da história, o canadense quer entrar para um restrito clube, o dos campeões em duas divisões diferentes. Atualmente, o grupo tem apenas três integrantes: BJ Penn (leve e meio-médio), Randy Couture (meio-pesado e pesado) e Conor McGregor (pena e leve). Caso vença Bisping, St. Pierre escreve seu nome na história do UFC em outro grande capítulo.

Pela frente, porém, GSP terá um atleta que também está em busca de fazer história. Michael Bisping é atualmente o maior vencedor de lutas do Ultimate: são 20 triunfos. Uma vitória sobre St. Pierre o ajuda a estender esse recorde, deixando-o mais longe de nomes como Demian Maia e Donald Cerrone e o próprio GSP, que têm 19 vitórias cada.

Além disso, um triunfo sobre o canadense tornará Bisping como o único lutador a superar dois dos maiores nomes da história do MMA: o inglês já venceu Anderson Silva no início de 2016, em luta polêmica.

Resolvendo diferenças
Cody Garbrandt enfrenta, neste sábado (4), não só um desafiante perigoso em TJ Dillashaw. O atual campeão peso galo terá pela frente um antigo amigo e companheiro de equipe. Os dois cresceram e desenvolveram seus talentos na Team Alpha Male. Quando se tornou campeão, Dillashaw acabou mudando de time, saindo brigado com praticamente todos os outros atletas da equipe. Um dos que mais reclamou da saída de TJ foi justamente Garbrandt.

Meses depois, Dillashaw perdeu o título para Dominick Cruz ao mesmo tempo em que Cody tinha um ano histórico em 2016: ele começou o ano sem estar nos rankings do peso galo e terminou como campeão. Deixou pelo caminho os brasileiros Augusto Tanquinho e Thomas Almeida, nocauteou Takeya Mizugaki e terminou 2016 com uma apresentação apoteótica contra Cruz no UFC 207.

Quase um ano depois, Garbrandt precisará repetir a atuação de dezembro de 2016 se quiser manter o cinturão. Tão rápido quanto o campeão e com mais variedade de golpes, TJ pode voltar a ter o título, mas precisará lidar com o boxe técnico, alinhado e com as mãos pesadas de Cody. O vencedor se coloca perto de Cruz na lista dos maiores pesos galo de todos os tempos.

Perto do recorde
Diante de Rose Namajunas, Joanna Jedrzejczyk poderá igualar Ronda Rousey, que conseguiu defender seu cinturão peso galo seis vezes antes de ser nocauteada por Holly Holm. Com uma vitória diante de "Thug", a polonesa pode começar a escrever seu nome na história do UFC e almejar ultrapassar Rousey como a maior campeã feminina da história da companhia.

Para isso, porém, Joanna terá que mostrar novas armas. Namajunas é especialista no chão e mostrou que consegue encaixar estrangulamentos e chaves de posições curiosas. A polonesa terá que estar preparada para manter a luta em pé, onde é bastante superior à norte-americana. Se quiser chocar o mundo e superar Jedrzejczyk, Rose não pode ter medo de entrar na distância da polonesa.

Próximo desafiante
Ainda que Colby Covington, Darren Till e Mike Perry tenham chamado atenção nas últimas semanas, tudo indica que o próximo desafiante do campeão meio-médio Tyron Woodley saia mesmo da disputa entre Stephen Thompson e Jorge Masvidal. Os dois se enfrentam na porção principal do UFC 217, com muita coisa em jogo.

Para "Wonderboy", a possibilidade de uma trilogia com Woodley - no UFC 205 do ano passado, os dois empataram e, depois, no ufc 209, o campeão manteve o cinturão com uma vitória bastante apertada. Para chegar lá novamente, porém, Thompson terá que vencer de forma avassaladora, já que sua hesitação nas lutas com Tyron foi bastante criticada.

Masvidal também vem de derrota, também equilibrada, contra Demian Maia. Mas antes disso, o cubano-americano havia vencido grandes nomes como Donald Cerrone e Jake Ellenberger. Uma luta com Woodley poderá acontecer mas, assim como seu adversário, "Gamebred" terá que tirar mais um nocaute violento da cartola para chegar lá.

Brasileiros em ação
Antes das principais lutas do UFC 217, dois brasileiros em situações parecidas entrarão em ação no Madison Square Garden. Abrindo a noite de lutas, Ricardo Carcacinha impressionou em sua estreia no Ultimate após ser "pescado" pessoalmente por Dana White, no reality show 'Lookin' for a Fight'. A vitória sobre Michinori Tanaka abriu portas para o brasileiro, que buscará sua segunda vitória seguida contra o perigoso Aiemann Zahabi, irmão de Firas Zahabi, principal treinador de Georges St. Pierre.

Já Borrachinha está com mais moral, até por ter vindo de duas vitórias por interrupção no UFC, primeiro em Fortaleza e depois no Rio de Janeiro, no UFC 212. E a moral do peso médio se estende à escolha do seu adversário. Paulo terá pela frente o ex-campeão meio-médio Johny Hendricks na maior luta de sua carreira. Caso passe por mais esse teste, o brasileiro já pode sonhar com um lugar no ranking da categoria até 84 kg.

Ficha técnica do UFC 217:
DATA E HORÁRIO: 04/11/2017, a partir das 20h (horário de Brasília)
LOCAL: Madison Square Garden, Nova York (EUA)
TRANSMISSÃO: Canal Combate

CARD PRINCIPAL
Peso médio: Michael Bisping x Georges St-Pierre
Peso galo: Cody Garbrandt x T.J. Dillashaw
Peso palha: Joanna Jedrzejczyk x Rose Namajunas
Peso meio-médio: Stephen Thompson x Jorge Masvidal
Peso médio: Johny Hendricks x Paulo Borrachinha

CARD PRELIMINAR
Peso leve: James Vick x Joe Duffy
Peso pesado: Walt Harris x Mark Godbeer
Peso meio-pesado: Michael Oleksiejczuk x Ion Cutelaba
Peso meio-médio: Randy Brown x Mickey Gall
Peso pesado: Alexey Oliynyk x Curtis Blaydes
Peso meio-pesado: Ovince Saint Preux x Corey Anderson
Peso galo: Aiemann Zahabi x Ricardo Carcacinha


Fonte: MSN Esportes



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.