Header Ads

David Almeida denuncia abandono de obras em ramais no Careiro Castanho

Foto: Dhyeizo Lemos
O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado David Almeida (PSD), pediu ao Governo do Estado que dê continuidade aos trabalhos de asfaltamento de ramais em municípios da Região Metropolitana de Manaus (RMM). Durante visita às vicinais do município Careiro Castanho (a 104 km de Manaus), o parlamentar constatou obras paralisadas.

Em seu pronunciamento, no Pequeno Expediente desta quinta-feira (30), David Almeida contou que na última terça-feira (28), nos ramais São José e Cinturão Verde, localizados nos quilômetros 58 e 85 da BR-319, respectivamente, ele encontrou maquinários parados e confirmou o abandono das obras a partir da reclamação dos moradores.

David Almeida explicou que, quando estava governador interino, ele deu a ordem de serviço para asfaltar os ramais. “A obra foi iniciada. Nós fizemos alguns pagamentos e deixamos tudo pronto para fazer o terceiro pagamento que já seria o momento da imprimação, que é a aplicação do breu antes do asfalto”, explicou.

Segundo o deputado, os dois ramais somam aproximadamente 30 km e neles todos os serviços de base, sub-base, compactação e raspagem foram feitos durante a sua passagem pelo Poder Executivo. “As máquinas estão todas lá, mas se não retomarem as obras, todo esse trabalho será perdido. Faço um apelo aos deputados da base do governador para que não prejudique os moradores do Cinturão Verde e do Ramal do São José, que estão aguardando somente o asfalto, pois o trabalho inicial já foi todo feito”, afirmou.

Diferente dos ramais do Careiro, o deputado observou e parabenizou o governo por não paralisar as obras complementares da construção de canaletas, em ramais do município do Rio Preto da Eva (a 85 quilômetros de Manaus), como o ZF9, que conta com uma agroindústria de beneficiamento da banana.

Durante sua administração interina, David asfaltou os 22 quilômetros desse ramal e mais 40 dos ramais Alto Rio, Baixo Rio e Procópio.
O presidente da Aleam lembrou que, a comunidade do ZF9 que perdia toda a sua produção por falta de condições para escoar a produção, hoje conta com uma cooperativa que produz doce de banana. Durante o seu governo, ele fez uma parceria com a Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS) e a merenda escolar passou a comprar a banana dessa cooperativa, e empresas do distrito também estão comprando.

“E o que é melhor: nós conseguimos como governador, por meio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) dar uma condição para liberar recursos aos produtores. Nós deixamos tudo preparado e agora quero novamente parabenizar o governo do Estado, que vai liberar o montante de R$ 97 mil para a comunidade investir em maquinário, a fim de aumentar a capacidade produtiva”, ressaltou.

David disse que os produtores do ZF9 que hoje transformam a banana em doce de banana, receberão, nesta sexta-feira (1º), a visita de empresários de cozinhas do Distrito Industrial que vão comprar deles o estoque de 1.200 quilos de doce de banana. Segundo ele, os dois empresários irão a essa comunidade do Rio Preto da Eva e vão pagar à vista pelos doces.

“Produção rural se faz com infraestrutura, melhorando as vicinais para que as famílias possam escoar as suas produções, é assistência técnica e com investimentos. Nós conseguimos no Rio Preto da Eva. Só que nos municípios do Careiro Castanho eles ainda não tiveram essa oportunidade. Mas, nós deixamos tudo pronto para que fosse feito o pagamento e essas obras pudessem continuar”, afirmou o presidente da Aleam.



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.