Header Ads

Falsa médica usou o Google para diagnosticar nariz quebrado, diz paciente


Uma mulher presa suspeita de atuar como falsa médica na Santa Casa de Ibirá, no interior paulista, chegou a pesquisar o diagnóstico sobre o que fazer em caso de nariz quebrado pelo celular, segundo um paciente.

De acordo com informações da polícia, a suspeita, de 41 anos, atendia como dermatologista usando o nome de uma médica de São Paulo – o carimbo usado nas receitas com o número do CRM teria sido furtado da clínica da profissional.

“Eu cheguei para a consulta e ela pegou o celular. Expliquei que levei uma pancada no nariz e ela começou a pesquisar no Google. Disse para eu ficar de repouso por uma hora no hospital. Se eu tivesse ânsia de vômito seria mais sério”, afirmou ao G1 o operador de lojas Luan Henrique dos Santos.

A polícia informou que a falsa médica confessou o crime de usar o carimbo furtado na delegacia e deve responder por falsa identidade e exercício ilegal da profissão. A suspeita disse também que é formada em medicina na Bolívia, mas não apresentou documentação.

A Santa Casa de Ibirá, onde a estelionatária trabalhou, disse que foi induzida ao erro pela criminosa, que apresentou os documentos necessários pra contratação.

O delegado que investiga o caso disse que emitiu um aviso para outras delegacias e que vai solicitar que outras vítimas sejam ouvidas sobre o caso.

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) informou também que abriu sindicância para investigar como ela conseguiu atender tantos pacientes.



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.