Header Ads

Mandado de Segurança poderá cancelar aclamação no Sindicato dos Jornalistas/AM


O juiz da 1° Vara do Trabalho de Manaus, Djalma Monteiro de Almeida, negou a liminar ao representante da chapa “Recomeçar”, o jornalista Marcell Mota, que pedia a suspensão das eleições deste ano no Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Amazonas (SJPAM).

Marcell destacou que embora a Liminar tenha sido negada, o Mandado de Segurança ainda tramita na esfera judiciária.

“O juiz julgou apenas o nosso pedido em sede de Liminar, o qual foi negado. Porém o mandado de segurança foi distribuído e ainda será julgado, sendo favorável a nossa chapa, a eleição não acontecerá, sendo desfavorável a nós, será aclamada a chapa de situação, "Reconquista”, explicou.

No processo, Marcell Mota alegou que a Comissão Eleitoral do SJPAM descumpriu regras do sistema jurídico e do estatuto do Sindicato, negando para a "chapa Recomeçar" o direito de se inscrever na disputa das eleições.

“O nosso Estatuto é claro, após 48 horas as chapas registradas tinham por direito, serem homologadas, e aquela que estivesse irregular teria que se regularizar até 15 dias antes do pleito, e isso, nos foi negado, era um direito nosso”, disse.

O Mandado de Segurança impetrado pela Chapa Recomeçar, perante a 1° Vara do Trabalho de Manaus, foi distribuído e ainda aguarda o julgamento, podendo fazer não acontecer a eleição do SJPAM, marcada para o próximo dia 22 de novembro.




Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.