Header Ads

Sabá Reis presta homenagem ao advogado Wilson Justo, que era seu assessor


O deputado estadual Sabá Reis (PR) prestou comovente homenagem ao advogado e seu assessor jurídico por 14 anos, Wilson de Lima Justo Filho, morto a tiros na madrugado do último sábado (25), no bar “Porão do Alemão”. Ele lamentou com profundo pesar e indignação a morte de seu assessor.

No telão do plenário, Sabá Reis apresentou um vídeo produzido pelos amigos de Wilson Justo como forma de homenageá-lo, mostrando sua trajetória profissional, social e pessoal, os amigos, o casamento e os filhos até o sepultamento, onde a esposa Fabíola pediu justiça em meio às lágrimas. Emocionado, Sabá Reis disse que uma arma do Estado, com munição paga pelos contribuintes “interrompeu os sonhos e projetos de vida de um casal que eu conhecia e trabalhava há muitos anos”.
Sabá Reis contou que Wilson Justo o acompanhava desde os 22 anos de idade e, no próximo sábado, 2 de dezembro, completaria 36 anos. “Ele foi um dos servidores que estudou através da bolsa de estudo patrocinada pela Assembleia Legislativa do Amazonas, concluindo o curso de Direito (Bacharel), tornando-se depois advogado”, disse Sabá.

“Além de assessor ele era meu amigo. Sabia de fatos de sua vida pessoal como seu casamento com Fabíola Rodrigues, o tratamento dela para engravidar e de ter ido morar com o sogro Firmino por um tempo, mas que ao longo dos anos lutava para conseguir a casa própria, objetivo esse efetivado este ano e comemorado com os amigos”, disse Sabá Reis.

Sabá lamentou a morte de seu assessor, principalmente, como ela aconteceu de forma brutal e inaceitável. “Ainda mais”, disse ele, “partindo das mãos de um agente público do Estado, alguém que tem a obrigação de, onde quer que esteja, cuidar da segurança de seu semelhante”.

“Tenho certeza que esse rapaz (o delegado autor dos disparos) não fará mais parte dos quadros do serviço público do Estado do Amazonas. Deverá ser dispensado ou exonerado, seja lá qual forma, esse será o compromisso do secretário de Segurança. Esse rapaz na Polícia Civil não pode trabalhar mais”, reforçou o deputado.

Sabá ainda agradeceu a presença dos que compareceram ao velório e sepultamento de Wilson Justo, aos seus assessores e aos deputados David Almeida (PSD), Adjuto Afonso (PDT) e Alfredo Nascimento (PR) dentre outros. O pronunciamento de Sabá Reis recebeu aparte de apoio de todos os deputados presentes à sessão no plenário.



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.