Header Ads

Temer exonera secretária de Direitos Humanos e busca nome técnico

Foto: Albery Santini/Futura Press
FOLHAPRESS - O presidente Michel Temer exonerou a secretária de cidadania do Ministério de Direitos Humanos, Flávia Piovesan.

A demissão foi publicada na edição desta quarta-feira (1º) do Diário Oficial da União e assinada pelo ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.

À colunista do jornal Folha de S.Paulo Mônica Bergamo, Piovesan afirmou que deixou o cargo "a pedido", fato que não consta na publicação do Diário Oficial da União.

O presidente ainda não definiu quem substituirá Piovesan na secretaria. Ele pretende conversar durante o final de semana com especialistas na área de direitos humanos e definir um nome até segunda-feira (6).

Em conversas reservadas, ele tem defendido que seja escolhido um nome técnico e que a estrutura se mantenha sob o comando de uma mulher.

O afastamento, previsto há semanas, ocorre para que ela assuma cargo na CIDH (Comissão Interamericana de Direitos Humanos) e após ter criticado portaria do Ministério do Trabalho que mudava as regras para inspeção do trabalho escravo.

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, ela chegou a dizer que sentia tensão com a pasta e que enfrentou pressões internas. Os comentários causaram irritação na equipe presidencial.

Piovesan foi nomeada no ano passado em um esforço do presidente para compensar a ausência de mulheres em cargos de primeiro escalão.

Especialista em direitos humanos e direito internacional, ela atuou na Organização das Nações Unidas e chegou a ser cotada para uma vaga no STF (Supremo Tribunal Federal) em 2012.

O presidente retorna na manhã desta quarta a Brasília, após ter sido submetido a procedimento médico em São Paulo. Ele passará o feriado na capital federal.




Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.