Header Ads

Titular da DEHS fala sobre prisões de envolvidos no latrocínio de técnico de informática


Na manhã desta quarta-feira, dia 22, às 9h30, a Polícia Civil do Amazonas, por meio da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), realizou coletiva de imprensa no prédio da especializada onde foram apresentados o garçom Júlio César Ferreira e Silva, 22, conhecido como “Tumpex”, e o vendedor ambulante João Victor Andrade Ferreira da Silva, 19, o “Banana”, presos em cumprimento a mandados de prisão preventiva. Conforme o delegado Juan Valério, titular da DEHS, a dupla está envolvida no latrocínio do técnico de informática Vinicius Garcia de Siqueira, que tinha 39 anos.

Conforme Juan Valério, o crime ocorreu no dia 1º de novembro deste ano, no apartamento da vítima, localizado na Rua Doutor Nilson Vasconcelos, antiga Rua 14, na primeira etapa do Conjunto Hiléia, bairro Redenção, zona Centro-Oeste da cidade. O delegado informou que Júlio Cesar foi preso no último dia 10 de novembro, na casa onde morava, situada na rua onde ocorreu o crime. Já João Victor foi preso no dia 12 de novembro deste ano, pelos policiais civis da DEHS, em uma parada de ônibus localizada no bairro Petrópolis, zona Sul da cidade.

Os mandados de prisão preventiva em nome dos infratores foram expedidos no dia 10 de novembro do ano corrente, pela juíza Dinah Câmara Fernandes de Souza, da 8ª Vara Criminal. Durante a coletiva de imprensa o delegado informou que o corpo da vítima foi encontrado no último dia 3 de novembro, com um travesseiro em cima do rosto, um cinto enrolado no pescoço e um bilhete escrito “estuprador é sal”. Conforme Valério, o bilhete foi deixado no lugar para tirar o foco das investigações em torno do caso. A autoridade policial relatou que o apartamento da vítima estava revirado e vários objetos foram subtraídos do lugar.

“Os autores tentaram despistar a polícia, inclusive denegrindo a imagem da vítima de uma forma cruel. Eles colocaram um cartaz em cima do corpo da vítima dizendo que ela seria um estuprador com intuito de levar a polícia para uma outra linha de investigação. No entanto, as equipes que estavam no plantão na ocasião do fato, foram até o local e coletaram as primeiras informações. Conseguimos imagens de câmeras de segurança de comércios daquela área que nos ajudaram bastante nas diligências em torno do caso. Mas, principalmente, o trabalho de campo dos policiais da DEHS, que investigam crimes ocorridos nas zonas Oeste e Centro-Oeste, foi fundamental para tentar identificar todos os autores do crime”, disse Juan Valério.

Durante a coletiva o titular da DEHS informou que, durante depoimento na especializada, João Victor e Júlio Cesar confessaram a participação no crime e disseram, ainda, que um homem, identificado como Antônio Marcos Moura Lisboa, que já está sendo procurado pela polícia, também participou do crime. A autoridade policial disse que dois dias antes do crime João Victor já estava planejando furtar objetos da casa da vítima. Segundo o delegado, João Victor chamou o Antônio Marcos e Júlio Cesar, relatou para os comparsas o plano dele, em seguida os três foram até a casa da vítima jogar vídeo game. O João Victor teria um medicamento para dopar a vítima, pois segundo os infratores, a intenção do trio era apenas dopá-la para furtar os objetos de valores da casa.

Valério explicou que os três infratores sempre jogavam vídeo game com Vinicius, consumiam bebidas alcoólicas e, segundo a dupla presa, eles também usavam drogas. No dia do crime, os infratores disseram que jogaram vídeo game por um hora com Vinicius e no momento em que a vítima foi até o banheiro, eles colocaram o medicamento na cerveja dele.

“O trio esperou por mais uma hora, mas o medicamento não fez efeito, por isso eles colocaram novamente o comprimido na bebida da vítima que acabou dormindo. Os infratores começaram a vasculhar o lugar, no entanto o efeito do remédio foi passando e Vinicius acordou, então o João Victor tentou imobilizá-lo com golpe de “mata leão”, mas não conseguiu. Em seguida eles pegaram um cinto e passaram a enforcar a vítima, o cinto arrebentou, aí o trio pegou cabos de computador e conseguiu matar a vítima”, disse o delegado.

O titular da DEHS informou que durante a ação policial foram recuperados eletrodomésticos, eletroeletrônicos, jogos de vídeo games, além de HDs externos, subtraídos da vítima. João Victor e Júlio Cesar foram indiciados por latrocínio. Ao término dos procedimentos cabíveis na especializada, a dupla será levada para o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irão permanecer à disposição da Justiça.

Para finalizar o delegado Juan Valério reforçou que quem puder colaborar com informações que ajudem as equipes da DEHS a localizar e prender Antônio Marcos Moura Lisboa, entrar em contato pelo disque-denúncia da especializada: (92) 98118-9535. Valério ressaltou que assegura o sigilo da identidade dos informantes.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.