Header Ads

Advogados de Rosane Malta pedem prisão de Fernando Collor por atraso de pensão


O senador e ex-presidente Fernando Collor de Mello vai ter a prisão pedida e não é por conta das investigações da Lava-Jato. Mas pelo não pagamento de pensão à ex-mulher, Rosane Malta. Collor tem, por determinação judicial, até o primeiro dia útil do mês para depositar o valor de cerca de R$ 28 mil para Rosane. O que não aconteceu. “Tenho meus compromissos e já vou ter que arcar com os juros este mês”, reclama a ex-primeira-dama do Brasil.

Os advogados de Rosane entram hoje com o pedido de prisão de Fernando Collor. A guerra pela pensão se arrasta há 12 anos, desde que os dois se divorciaram. Tanto que o senador pode se ver obrigado a destinar metade de seu salário no Senado Federal para abater a dívida de pensão alimentícia que tem com a ex-mulher desde 2005. Ou seja, dos R$ 33.763 brutos que Collor recebe mensalmente, R$ 16.881,50 seriam depositados na conta da ex. A dívida do político com Rosane já é de quase R$ 1 milhão.

A ação de pensão alimentícia, que requer o pagamento de retroativos não quitados, já foi julgada em última instância no STJ (Superior Tribunal de Justiça) e não cabe mais recurso.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.