Header Ads

Assaltante do DB é preso novamente com moto roubada e levado para o 14º DIP


O assaltante Jordan Santos Vaz, 18 anos, foi preso na madrugada desta quinta-feira (30/11), às 00h30, por policiais militares da 14ª Companhia Interativa Comunitária (14ª Cicom), durante patrulhamento nas proximidades da Praça do Jorge Teixeira, zona leste de Manaus. Jordan, que reside na rua Ximeno Villeroy (antiga Rua Pantanal), nº 50, bairro Jorge Teixeira, foi preso juntamente com um menor realizando assaltos de motocicleta.

Os policiais da viatura 6199 informaram que Jordan e o menor tentaram empreender fuga ao serem abordados pelos PMs, que solicitaram o apoio das guarnições da 9ª Cicom, na avenida Autaz Mirim, próximo ao shopping Grande Circular. O veículo utilizado pelos dois assaltantes é uma motocicleta Yamaha Factor 150 de cor branca e placa PHD-0203. Após serem presos, Jordan e o menor foram conduzidos ao 14º DIP para os procedimentos legais.

No 14º DIP, a vítima, identificada como Altair Silva da Cruz, 50 anos, reconheceu os infratores como os autores do roubo. Essa é a segunda vez, em um espaço de 13 dias, que Jordan Santos Vaz é preso por assalto utilizando motocicleta.

No último dia 17 (sexta-feira) de novembro, por volta das 21h, Jordan foi preso por policiais militares da 19ª Companhia Interativa Comunitária (19ª Cicom), após realizar um assalto a clientes no estacionamento do hipermercado DB Ponta Negra, na zona centro-oeste de Manaus. Jordan foi preso por PMs da viatura 6275 e conduzido ao 19º Distrito Integrado de Polícia (19º DIP) e indiciado para responder judicialmente pelo crime de roubo tentado, porém foi liberado pela Polícia Civil na madrugada do sábado (18/11) para responder em liberdade.

Jordan e um comparsa, que fugiu do local, conseguiram roubar o telefone celular de um dos clientes do DB Ponta Negra, quando este deixava o estabelecimento acompanhado de outro cliente do hipermercado. Durante o assalto, as vítimas reagiram e conseguiram imobilizar Jordan, fazendo com que o condutor da motocicleta entrasse em pânico e fugisse do local. Porém, antes de evadir-se do local, o motoqueiro jogou o celular roubado no chão, que foi encontrado por populares e entregue às vítimas do roubo.

As vítimas do assalto, que não quiseram se identificar por medo de represálias, informaram que os seguranças e vigilantes do hipermercado não fizeram absolutamente nada. "Os seguranças chegaram somente no final do tumulto, um pouco antes da viatura da PM chegar e queriam que nós soltássemos o homem. E nós dissemos que não iríamos soltá-lo até a PM chegar no local. Foram covardes. Eles viram toda a ocorrência e não se aproximaram para ajudar. Além disso, toda movimentação dentro do DB é monitorada por câmeras, então ficou clara a omissão dos seguranças e vigilantes", desabafou uma das vítimas.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.