Header Ads

Gilmar Mendes manda Adriana Ancelmo para prisão domiciliar

Foto: © REUTERS/Ricardo Moraes
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes mandou soltar, nesta segunda-feira (18), Adriana Anselmo, mulher do ex-governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral. O ministro substituiu a prisão preventiva por recolhimento domiciliar.

A ex-primeira-dama do Rio estava presa, desde o dia 23 de novembro, na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, Zona Norte da capital fluminense.

Ela teve revogada, por determinação do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), a prisão domiciliar, e deixou seu apartamento no Leblon. As informações são da Agência Brasil.

O relator do processo no TRF2, desembargador Marcelo Granado, considerou que Adriana Ancelmo não pensou no bem-estar dos filhos ao incorrer em atitudes criminosas e pediu a decretação de prisão preventiva dela.

“Foi a própria mãe que por último pensou no bem-estar físico e psicológico dos filhos”, destacou Granado, ao concluir a leitura de seu voto, que durou uma hora e quarenta minutos.

Em setembro deste ano, ela foi condenada a 18 anos e 3 meses de prisão pelo crime de lavagem dinheiro e por ser beneficiária do esquema de corrupção comandado pelo marido.



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.