Header Ads

Mouhamad Moustafa diz que pagou 20 mil por cabeça em chacina de 2015

Foto: Rede Amazônica
Informação passada pela PF torna Mouhamad suspeito de ser o responsável pela matança ocorrida em julho de 2015

Em conversa detectada pela polícia federal ao fazer a análise do celular da esposa de Moustafa, foram encontradas mensagens de WhatsApp em que ele diz ter pago R$ 20 mil por “cabeça” dos responsáveis pela morte do sargento da Polícia Militar Afonso Camacho, dando origem a um fim de semana sangrento com mais de 30 pessoas mortas.

O sargento pertencia à equipe de segurança do médico, que era chefiada pelo coronel Aroldo Ribeiro.

Através das mensagens, ele diz não aceitar que “mexam com gente dele” e completa: “não quero ninguém preso, vai pro inferno”. Em outro trecho da conversa, Moustafa fala que uma “cabeça” já foi dada a ele e completa que ainda faltam outras duas.

“Já achamos um e vamos achar os outros dois já ofereci 20 por cabeça (sic)”, disse ele à mulher por mensagem. “E se mexerem com alguém da nossa família, acabo com a família toda de quem ousar”, diz o médico, em tom ameaçador.

Mouhamad é considerado o chefe da quadrilha envolvida na operação maus caminhos que investiga o desvio de verba da saúde pública do Amazonas. O possível envolvimento com a chacina em questão, não era objeto de investigação, informou o delegado federal Alexandre Teixeira, responsável pela operação Custo Político, porém, os indícios levantaram a suspeita da conduta criminosa do médico e foi enviado para investigação na Justiça Federal para que dê encaminhamento à Vara Estadual, onde está o processo que investigou essas mortes, explicou o delegado.

Por: Érika Passos

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.