Header Ads

Sabá Reis critica consultoria de Rudolph Giuliani e exige explicações do TCE sobre livro


Em discurso da tribuna do plenário Ruy Araújo da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), nesta quarta-feira (20), o deputado Sabá Reis (PR) disse que a “parceria” entre o Governo do Amazonas e o ex-prefeito de Nova Iorque, Rudolph Giuliani, não faz sentido porque Giuliani não conhece nada sobre o Amazonas. Sabá Reis comentou a viagem do governador Amazonino Mendes que viajou aos Estados Unidos para consultar Rudolph Giuliani sobre o programa “Tolerância Zero”, de Segurança Pública, que reduziu índices criminais em Nova Iorque.

Sabá Reis assinalou que “não existe nenhum bairro em Nova Iorque que se pareça com o bairro Morro da Liberdade”, fazendo referência ao bairro de origem do secretário de Segurança Pública, Bosco Saraiva, e demonstrando as diferenças populacionais, geográficas e sociais entre as duas localidades.

Além da falta de comparação entre as duas capitais, Sabá Reis destacou o custo da viagem, patrocinada com recursos públicos. Para ele, a população precisa saber quanto está custando essa viagem e a consultoria de Giuliani. “É preciso que se dê ciência à população, sobre quanto está custando a ida do governador Amazonino Mendes para os EUA e a consultoria de Rudolph Giuliani – em dólar e em real”, disse ele.

O deputado comentou também a entrega de um helicóptero, feita pela segunda vez, só este ano, para o sistema de Segurança Pública. “Esse helicóptero foi entregue à SSP pelo governador interino David Almeida, com a presença de deputados, autoridades e o próprio secretário de Segurança, à época, Sérgio Fontes. “Agora vem o atual secretário de Segurança e entrega o mesmo helicóptero! A única coisa que não mudou, foi a presença do coronel David Brandão, que está na foto com David Almeida e, agora, com Bosco Saraiva e os helicópteros”, disparou, acrescentando que o governo também gastou em duplicidade ao mandar “envelopar” (cobrir com película adesiva) as viaturas policiais que seriam entregues por David Almeida. “O governador mudou todo o envelopamento, ou seja, efetivaram novo gasto para dar nova característica às viaturas”, denunciou.

TCE questionado
O deputado Sabá Reis mirou também no Tribunal de Contas do Estado (TCE) revelando que enviou requerimento ao órgão de contas, que é auxiliar da Assembleia Legislativa, a fim de saber quanto foi gasto para a impressão de um livro sobre a gestão do ex-presidente Ari Moutinho. “Nesse livro, de balanço de sua gestão, o conselheiro Ari Moutinho publica uma charge de mau gosto para agradar o governador e em desrespeito ao presidente da Aleam”, revelou, reforçando que vai exigir explicações do TCE, “pois quem faz esse tipo graça é quem tem dinheiro sobrando e está jogando pelo ralo”, sintetizou.




Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.