Header Ads

Polícia Civil prende 24 pessoas na capital em cumprimento a mandados de prisão criminal e cível

Foto: Lana Honorato / Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do Estado do Amazonas
A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado-geral adjunto, Antonio Chicre Neto, e diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM) da instituição, delegado Geraldo Eloi, apresentou na manhã desta sexta-feira (05/01), durante coletiva de imprensa realizada às 10h30, no prédio da Delegacia Geral, sobre o resultado de operação policial iniciada quinta-feira (04/01) e finalizada na manhã de hoje, em todas as zonas da capital, que resultou nas prisões de 24 pessoas em cumprimento a mandados de prisão criminal e cível. A ação faz parte da operação “Alegoria Proibida”, da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

Participaram da operação policiais civis lotados nos 30 Distritos Integrados de Polícia (DIPs) da capital, além da Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (DECP). No total, desde ontem até a manhã desta sexta-feira, foram cumpridos 11 mandados de prisão preventiva por crimes distintos, como homicídio, homicídio tentado, tráfico de drogas, furto, além de conversão de pena restritiva de direito em pena privativa de liberdade, além de 12 mandados de prisão cível pela falta de pagamento de pensão alimentícia e um mandado de busca e apreensão que resultou na prisão em flagrante por tráfico de drogas.

O delegado-geral adjunto da instituição informou que o objetivo da ação foi tirar das ruas pessoas que cometeram crimes e com potencialidade de voltar a praticar outros delitos e, também, cumprir os mandados de prisão em nome daquelas pessoas que estão inadimplentes com a Vara Cível, pelo não pagamento de pensão alimentícia. Antonio Chicre Neto ressaltou que foram distribuídos cerca de 50 mandados entre as unidades policiais na capital para serem cumpridos.

“Até o momento foram cumpridos 24 mandados de prisão criminal e cível. Iremos continuar os trabalhos em torno dessa operação, com o intuito de darmos cumprimento às demais ordens judiciais”, disse o delegado-geral adjunto da Polícia Civil do Estado.

Durante a coletiva de imprensa, o diretor do DPM explicou como foram realizados os trabalhos ao longo da operação. “Reunimos todos os DIPs, em um trabalho constante. Fizemos um levantamento com a DECP, coletamos os mandados, selecionamos e distribuímos esses mandados pelas unidades policiais. Então cada delegacia, dentro da sua área de circunscrição, fez o trabalho, dando cumprimento àqueles mandados que foram distribuídos e estavam sob a responsabilidade de cada equipe”, declarou.

Geraldo Eloi afirmou, ainda, que, por determinação do vice-governador e secretário da SSP-AM, Bosco Saraiva, a operação “Alegoria Proibida” irá se estender por todo o período carnavalesco deste ano. “A Polícia Civil irá participar da operação “Alegoria Proibida” com o cumprimento de mandado de prisão e operações de rua, com o objetivo de reprimir o tráfico de drogas e outros crimes que ocorrem na capital. Essas ações sempre serão comandadas pelo delegado-geral, delegado-geral adjunto e com a coordenação operacional do DPM”, pontuou.

Ao término dos procedimentos cabíveis, os 23 homens presos serão encaminhados ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM). Uma mulher, presa em flagrante por tráfico de drogas, será levada para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul da cidade.

Presos em cumprimento a mandados de prisão criminal:

1. Davi de Carvalho, por furto;

2. Elailson José Pena Cavalcante, por conversão da pena restritiva de direito em pena privativa de liberdade;

3. José Raimundo Leite Pessoa, por conversão da pena restritiva de direito em pena privativa de liberdade;

4. Bismark Miranda do Nascimento, por conversão da pena restritiva de direito em pena privativa de liberdade;

5. Márcio Cruz de Oliveira, por homicídio tentado;

6. Emanuel Luan Cortez França Sobrinho, por conversão da pena restritiva de direito em pena privativa de liberdade;

7. André Luiz da Silva Santos, por tráfico de drogas;

8. João Ferreira Cardoso, por homicídio;

9. Pedro Augusto Filho, por homicídio;

10. José Junior Martins dos Santos, em razão do cumprimento de dois mandados de prisão por homicídio e

11. Leonardo Macedo Estald, por conversão da pena restritiva de direito em pena privativa de liberdade.


Presa em cumprimento a mandado de busca e apreensão:

12. Jaqueline Eixera Gomes, em cumprimento a mandado de busca e apreensão que resultou em flagrante por tráfico de drogas.





Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.