Header Ads

Cimento Nassau não paga direito de 500 trabalhadores nem com acordo na Justiça


Sem receber há quatro meses, um grupo de trabalhadores da Fábrica de Cimento Nassau Itautinga, em Manaus, procurou o deputado estadual Sidney Leite na última quarta-feira (21) em busca de apoio para a resolução um imbróglio trabalhista que se arrasta há meses e está tirando não apenas o sono mas o pão da mesa de centenas de funcionários e ex-funcionários da planta.

Apesar do faturamento anual de mais de R$ 2 bilhões, a Cimento Nassau, que é controlada pelo grupo João Santos, não tem cumprido os contratos de trabalho com os empregados da fábrica, de acordo com a denúncia.
O acordo feito na Justiça do Trabalho com os ex-funcionários, demitidos em junho do ano passado, que só saiu após pressão do parlamentar, também não vem sendo cumprido.

“São cerca de 500 funcionários. E, depois de uma articulação do deputado Sidney Leite e de audiências no Ministério do Trabalho, a empresa concordou em pagar os direitos em 60 parcelas. Porém, eles pagaram duas e suspenderam o pagamento”, denuncia um dos trabalhadores, que não se identificou por medo de represálias.

Após cobrar na tribuna o cumprimento dos acordos, o deputado Sidney Leite, que é vice-presidente da Comissão de Energia e Assuntos Minerais, pediu ao seu setor jurídico que prestasse todo o apoio necessário aos trabalhadores. Alguns deles têm tido dificuldade para manter a família e sofrido com a falta de assistência da empresa.

“É um absurdo esses trabalhadores, pais de família, terem de recorrer à justiça por uma questão como essa. Coloquei toda a minha equipe jurídica à disposição deles nesta luta, haja vista que o trabalho é o pilar de sustentação da sociedade e, para tanto, precisa recompensar o trabalhador”, defendeu o deputado Sidney Leite.




Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.