Header Ads

Espanha demite técnico a dois dias da estreia na Copa


O presidente da Federação Espanhola de Futebol, Luis Rubiales, anunciou na manhã desta quarta-feira a demissão do treinador Julen Lopetegui.

"Nos vimos forçados a dispensar o técnico da seleção", diz Luis Rubiales, presidente da federação espanhola.

Rubiales já havia sugerido a saída do técnico logo após o anúncio feito pelo Real Madrid, nesta terça, de que Lopetegui assumiria o clube merengue após o fim do Mundial.

"Soube do anúncio do Real Madrid cinco minutos antes", disse Rubiales.

Acontece que o treinador de 51 anos havia assinado, há pouco menos de um mês, contrato até 2020 com a seleção espanhola, ano da Eurocopa, e não comunicou em nenhum momento aos dirigentes espanhois que estava negociando com o clube, que conquistou recentemente o tricampeonato consecutivo da Champions.

REPETIÇÃO

A poucos dias da Eurocopa de 1980, na Itália, o húngaro Ladislao Kubala, que treinava a seleção espanhola, pediu demissão do cargo para assumir um clube. Daquela vez, o Barcelona.

CRISE

A Federação Espanhola vive mais um crise. Recentemente, Angel Villar, ex-presidente da entidade, passou um período preso por corrupção. Rubiales acabou por assumir o cargo logo após o escândalo.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.