Conectando o Amazonas

Corinthians vira e faz 4 a 1 no Vasco


Ángel Romero vive fase iluminada. Uma rodada de Campeonato Brasileiro depois de fazer dois gols sobre o Cruzeiro, o atacante paraguaio do Corinthians marcou três contra o Vasco. Foi ele quem construiu a virada por 4 a 1 na manhã deste domingo, no Mané Garrincha, em Brasília. Jadson e Yago Pikachu também anotaram, ambos de pênalti.

Com o resultado, o Corinthians melhorou o seu retrospecto ruim como visitante nesta edição de Brasileiro – havia vencido apenas um compromisso fora de casa até então, contra o Paraná – e passou a contabilizar 25 pontos ganhos. O Vasco totaliza 19, mas tem dois jogos a menos.

Antes de voltar a se preocupar com o Campeonato Brasileiro, o Corinthians terá pela frente as quartas de final da Copa do Brasil. Receberá a Chapecoense na noite de quarta-feira, em Itaquera. Depois, na noite de sábado, estará novamente em seu estádio para enfrentar o Atlético-PR, agora pela competição nacional de pontos corridos.

Já o Vasco jogará contra outro adversário paulista, o São Paulo, na tarde de domingo, no Morumbi. Pela Copa Sul-Americana, a segunda partida contra a equatoriana LDU será só em 9 de agosto, em São Januário.

Pênalti polêmico

O Corinthians iniciou melhor a partida. Do lado direito do campo, a dupla formada por Pedrinho e Romero – concorrentes de posição há até pouco tempo – parecia não se importar com o clima seco de Brasília e conseguia envolver a defesa do Vasco à base da velocidade.

Pedrinho também tinha a seu favor a habilidade – aplicou, por exemplo, um chapéu no ex-corintiano Ramon, que retrucou com falta e foi punido com o cartão amarelo. Os lances de efeito eram incentivados pelo técnico Osmar Loss, que abriu mão do seu par de óculos nesta manhã e enxergava um Corinthians disposto a atacar.

O Vasco, então, resolveu encurtar o caminho para o gol com chutes de longa distância. Yago Pikachu e Andrés Rios assustaram Cássio dessa forma e fizeram o time carioca finalmente se soltar no Mané Garricha, animando a sua torcida nas arquibancadas do estádio do Distrito Federal.

Os erros de passe do Corinthians também colaboraram para a evolução do Vasco. Se Pedrinho incomodava a marcação pela direita, Clayson facilitava para quem o encontrava do outro lado do campo. O atacante ciscava bastante, mas raramente se mostrava capaz de concluir as suas jogadas.

Aos 43 minutos, quando já tinha menos posse de bola do que o Vasco, o Corinthians criou a sua oportunidade mais clara para abrir o placar. Clayson se saiu melhor com a bola parada e levantou na área em cobrança de escanteio. Danilo Avelar aproveitou a sua boa estatura, saltou e cabeceou no travessão.

A resposta do Vasco veio logo na sequência. Yago Pikachu entrou na área pela esquerda e caiu junto com Fagner. O árbitro Dewson Freitas da Silva não hesitou para assinalar o pênalti, muito contestado pelos corintianos. Sem dar atenção às reclamações, o próprio Pikachu cobrou, deslocou o goleiro Cássio e converteu.

Romero resolve

O Vasco retornou para o segundo tempo entusiasmado pela vantagem parcial. Já em sua primeira participação depois de deixar o vestiário, Yago Pikachu seguiu o exemplo de Pedrinho e deu um lençol em Danilo Avelar, que teve a mesma reação de Ramon e fez a falta.

Desta vez, contudo, foi o Corinthians que sacudiu a rede. Aos três minutos, Clayson recebeu bom passe de Pedrinho na ponta esquerda e inverteu bem a jogada para Jadson. Do lado direito da área, o veterano protegeu a bola de Martín Silva, que deixou o gol, e rolou para trás. Romero apareceu para concluir para a rede.

A rodada começou no sábado com a vitória do Ceará sobre o Fluminense por 1 a 0 - (Arte: gazetaesportiva.com)

Bahia x Atlético-MG, as 20 horas (horário de Brasília) desta segunda-feira, na Arena Fonte Nova. (Arte: gazetaesportiva.com)

Em casa, Palmeiras superou o Paraná sem dificuldades: 3 a 0 neste domingo (Arte: gazetaesportiva.com)

Tentando mostrar que a igualdade se tratava apenas de um acidente de percurso, o Vasco retomou a pressão sobre o Corinthians. E foi vazado outra vez, aos 11. Agora, Pedrinho recebeu a bola de Clayson na esquerda e fez o cruzamento para a área. Lá dentro, Romero se antecipou à marcação e finalizou com um belo toque, certeiro.

A virada corintiana forçou Jorginho a entrar em ação. O técnico trocou Evander por Wagner, e pouco depois, Kelvin por Lucas Santos. Enquanto a torcida corintiana ainda reverenciava Romero nas arquibancadas, Osmar Loss se precaveu e rebateu com a substituição de Clayson pelo ex-vascaíno Mateus Vital.

Aos 32 minutos, Vital ocupou o mesmo espaço da área onde Yago Pikachu havia sofrido pênalti de Fagner e também caiu quando percebeu a aproximação de Breno. A penalidade máxima foi anotada de novo, e as reclamações mudaram de lado. Calado, Jadson bateu em um canto, Martín Silva pulou para outro, e a bola entrou.

Com dois gols à frente no placar, Osmar Loss se protegeu e sacou Jadson, já desgastado fisicamente, para mandar o zagueiro Léo Santos a campo. O último a entrar foi o ídolo Emerson Sheik, na vaga de Pedrinho, levando os torcedores corintianos ao delírio. Havia até gritos de “olé” nos minutos derradeiros.

A vitória do Corinthians ainda se transformaria em goleada. Aos 47 minutos, Romero recuou para sair de posição de impedimento e recebeu a enfiada de bola de Emerson Sheik à frente da defesa do Vasco, na intermediária. O paraguaio correu na direção de Martín Silva e chutou para fazer o seu terceiro gol em Brasília.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 X 4 CORINTHIANS


Local: Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Data: 29 de julho de 2018, domingo
Horário: 11 horas (de Brasília)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
Assistentes: Hélcio Araújo Neves (PA) e Heronildo Freitas da Silva (PA)
Público: 33.516 pessoas
Renda: R$ 1.823.665,00
Cartões amarelos: Ramon, Desábato e Ricardo Graça (Vasco)

Gols: VASCO: Yago Pikachu, aos 45 minutos do primeiro tempo; CORINTHIANS: Romero, aos 3, aos 11 e aos 47 minutos do segundo tempo, e Jadson, aos 33 minutos do segundo tempo

VASCO: Martín Silva; Luiz Gustavo, Breno, Ricardo Graça e Ramon; Desábato (Paulo Vitor), Andrey, Yago Pikachu, Evander (Wagner) e Kelvin (Lucas Santos); Andrés Rios
Técnico: Jorginho

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Henrique e Danilo Avelar; Gabriel, Douglas, Pedrinho (Emerson Sheik), Romero, Jadson (Léo Santos) e Clayson (Mateus Vital)
Técnico: Osmar Loss

Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes