Conectando o Amazonas

Digitais podem indicar quem é mãe de bebê que nasceu por 'milagre'


A polícia ainda não conseguiu identificar quem é a mãe do bebê que nasceu após ela ser lançada de um caminhão que tombou na Rodovia Régis Bittencourt (BR-116), em Cajati, na região do Vale do Ribeira, interior de São Paulo. A checagem de impressões digitais será usada pela Polícia Civil para tentar identificá-la.

Segundo destaca o G1, as digitais já foram recolhidas do corpo pelo Instituto Médico Legal (IML) de Registro e serão encaminhadas para a Delegacia Sede de Cajati, onde o caso é investigado.

Na última quinta-feira (26), a mulher estava em um caminhão que sofreu um acidente e as tábuas de madeira transportadas caíram em cima da passageira, que teve o abdômen rompido. O bebê foi encontrado em meio aos destroços e socorrido até o Hospital Regional, na cidade vizinha, Pariquera-Açu, onde permanece em observação.

A mulher estava sem documentos e, até a manhã deste domingo (29), ainda não havia sido identificada. "Se ela tiver RG [documento de identidade] em um desses estados, vamos conseguir descobrir a identidade dela". Caso a polícia não consiga obter o nome da vítima por esse meio, as equipes irão checar se foram registrados boletins de ocorrência de mulheres grávidas desaparecidas.

O motorista do caminhão sobreviveu e foi autuado em flagrante por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Em depoimento, ele informou que não se recorda do que poderia ter causado o acidente. "Ele não soube dizer se a mãe do bebê estava usando cinto. O motorista ainda explicou que não sabia quem ela era, mas achava que seu primeiro nome seria Ingrid. Ele a conheceu em um posto de combustíveis em São José dos Pinhais, no Paraná, e ofereceu uma carona até o ABC Paulista".

De acordo com a polícia, as causas do acidente serão apuradas.


Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes