Conectando o Amazonas

PGJ se reúne com cúpula da Segurança Pública e define estratégia de atuação do MP no combate à onda de violência no AM


Nesta quarta-feira, 25 de julho, o Procurador-Geral de Justiça Carlos Fábio Braga Monteiro se reuniu com a cúpula da Segurança Pública do Amazonas para definir estratégias de enfrentamento às organizações criminosas que acirraram a disputa pelo controle do tráfico de drogas nos últimos meses. Manaus tem sido o principal cenário da guerra travada entre facções, a qual já causou mortes em série com características de execução. O encontro foi na sede da Procuradoria-Geral de Justiça.

Participaram da reunião o Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos, Pedro Bezerra Filho, o secretário estadual de segurança pública, Anézio Brito de Paiva, o secretário de administração penitenciária, Cleitman Rabelo Coelho, o secretário de inteligência, Herbert Lopes, o delegado-geral da Polícia Civil, Mariolino Brito e o Comandante da Polícia Militar, David Brandão.

De acordo com o Procurador-Geral, o objetivo foi definir a estratégia de atuação do Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) junto à Força-Tarefa montada pelas forças de segurança para conter a violência causada pelos confrontos diários entre criminosos, gerando insegurança em toda a sociedade. Além de instaurar e presidir um procedimento para acompanhar o trabalho da secretaria de segurança, o PGJ também destacará Promotores de Justiça para atuar no apoio à Força-Tarefa criada pela polícia de várias formas, entre elas, agilizando demandas judiciais de competência do MP-AM.

Atuação Conjunta
A partir da reunião, o MP-AM passa a atuar de forma integrada com as forças de segurança do estado. O compartilhamento de informações, estruturas técnica e de pessoal deve iniciar já na próxima semana. “Parte das medidas concretas que serão tomadas a partir de agora, do ponto de vista institucional, contribuirá de forma efetiva para auxiliar o Estado no combate a esse tipo de criminalidade. Então, nos colocamos à disposição nas tratativas com o Governador, temos instrumentos próprios de atuação em rede nacional, tanto com órgãos de atuação em Brasília, como também em determinados segmentos que se fizeram necessários, nossos equipamentos e infraestrutura que temos no GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), os investimentos em equipamentos que fizemos ao longo desses anos, como também a possibilidade de colocar a estrutura dos GAECOS dos outros Estados à disposição da Secretaria de Segurança, além da expertise e conhecimento dos Agentes e Membros dos GAECOS no país”, afirmou o Procurador-Geral de Justiça.

Ataque às finanças do crime organizado
Durante o encontro, o MP-AM destacou a importância em atacar o financiamento do crime organizado no Amazonas para obter resultados efetivos no combate à violência causada pelo tráfico de drogas, reiterando a necessidade urgente de compartilhar dados. “Não adianta a Secretaria de Inteligência ter determinadas informações sobre empresas que são usadas de fachada sem compartilhar esses dados com o Ministério Público, a fim de que possamos tomar as medidas judiciais que visem coibir ou desidratar o lado financeiro das organizações criminosas, essa é uma medida que já tomamos. O momento é grave, mas tenho certeza de que temos instrumentos efetivos e imediatos para combater crime”, destacou Fábio Monteiro.

Para o secretário de segurança pública, a reunião foi extremamente positiva e estratégica. “Precisamos muito da parceria do Ministério Público, temos certeza que vamos obter resultados positivos o quanto antes no combate ao crime organizado”, disse o secretário.



Com informações da Assessoria de Comunicação
do Ministério Público Estado do Amazonas

Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes