Conectando o Amazonas

Candidata a deputada estadual propõem criação do ‘Núcleo de Segurança da Mulher’ no AM

Nos dois últimos anos, os homicídios de mulheres aumentaram 7,4% no Amazonas. Para a candidata a deputada estadual, Liliane Araújo essa é apenas a "ponta do iceberg" de uma realidade de violência física e emocional vivenciada por mulheres. Ela disputa o pleito de 2018 e apresenta a proposta de criação de um do Núcleo de Segurança da Mulher com o intuito de diminuir estes índices.

A implantação deste Núcleo é uma das 10 propostas que Liliane apresentou para fazer o Amazonas atender as diretrizes do Plano Nacional de Políticas para as Mulheres. Ela destaca que a elaboração deste projeto seria uma interligação entre as Polícias Civil e Militar, Ministério Público e o Poder Judiciário.

“O núcleo seria uma força-tarefa para acelerar o andamento de denúncias de violência contra as mulheres, além de buscar o fortalecimento dos Conselhos Municipais de Defesa dos Direitos das Mulheres nos municípios”, aponta a jornalista.

A jornalista destaca, também, que além de promover a articulação e a integração dos órgãos de segurança pública na proteção à mulher, a iniciativa tem como objetivo estimular e propor aos órgãos federais, estaduais, distritais e municipais a elaboração de planos e programas integrados de segurança pública e de ações sociais de prevenção da violência e da criminalidade contra a mulher, entre outras competências.

Estatísticas no AM
Um levantamento da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP), com base nos dados do Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), aponta que foram registrados 16.880 casos de violência doméstica no estado no ano passado. Se comparado esse número com casos de 2016 houve um aumento de 19%.

A ameaça é um dos principais crimes sofridos por mulheres em todo Amazonas. Em 2016, a polícia registrou 12.551 casos e, no ano seguinte, o número de crimes de ameaças com vítimas do sexo feminino subiu para 14.509. De um ano para o outro os casos aumentaram 15,6%.

“Não só aqui em Manaus, mas a violência doméstica é um crime campeão no Brasil, queremos, com a implantação do Núcleo, sanar essas crueldades”, alega a candidata a deputada estadual.

Outros projetos
Liliane Araújo reforça que a implantação do Núcleo poderia somar forças com projetos já existentes, como o “Alerta Rosa”, que é uma das funções do aplicativo do Portal da Mulher Amazonense, desenvolvido pela FabriQ Projetos e a Samsung, em parceria, com o Governo do Amazonas.

O aplicativo foi desenvolvido para proteger as mulheres de todo o Estado. A função do Alerta Rosa é acessar a rede de proteção e assim a mulher ser atendida de maneira mais ágil. Para utilizar a ferramenta, a vítima tem que procurar a delegacia, onde serão coletadas informações sobre ela e sobre o agressor. Só então, o Alerta Rosa fica disponível para acionamento e a mulher estará identificada.

Após o alerta de risco ser enviado pelo aplicativo, uma atendente da rede irá entrar contato com a usuária para verificar a situação de risco. Mesmo se a ligação não for atendida, a vítima estará identificada e o sistema de localização, por georreferenciamento, indicará o local.

A candidata reitera que as competências do Núcleo de Segurança da Mulher seriam desempenhadas em constante articulação e estreita cooperação com as delegacias estaduais especializadas na proteção à mulher, bem como com o Ministério Público, com a Defensoria Pública e com o Poder Judiciário.



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes