Conectando o Amazonas

Escola Municipal Waldir Garcia é tema de programa sobre educação inclusiva do Canal Futura

Manaus novamente será destaque nacional, dessa vez pala qualidade de ensino. A Escola Municipal Waldir Garcia, localizada no bairro São Geraldo, zona Centro-Sul, é uma das duas escolas do Brasil selecionadas para participar da segunda temporada do programa “Destino Educação - Escolas Inovadoras”, do canal por assinatura Futura, que começa nesta quinta-feira, 16/8, às 20h (horário de Manaus), e mostrará na estreia o trabalho desenvolvido pela Prefeitura de Manaus.

“A Waldir Garcia é um modelo do que queremos para toda a nossa rede de ensino, com educação integral e inclusiva. Desde que assumimos a prefeitura, fortalecemos as parcerias e projetos para que a escola se tornasse referência. Parabenizo os gestores, professores, merendeiras e todos aqueles que no dia a dia contribuem para fazer a diferença na vida dos alunos dessa unidade”, avalia o prefeito Arthur Virgílio Neto.

A Waldir Garcia é uma das três primeiras unidades da Secretaria Municipal de Educação (Semed) a adotar a educação integral como metodologia, em 2016. Desde então, a unidade vem colhendo frutos e reconhecimento internacional. Em 2017, tornou-se a primeira Escola Transformadora do Norte do Brasil, título concedido pela organização internacional Ashoka em parceria com o Instituto Alana, organizações que trabalham o incentivo à busca de alternativas para o melhoramento social. A unidade de ensino também alcançou o índice zero de abandono no ano passado.

A escola possui, atualmente, 221 alunos matriculados, sendo, 30 estrangeiros. Por conta da localização geográfica, a unidade foi uma das que mais recebeu alunos haitianos, após o fluxo migratório que Manaus viveu a partir de 2011, depois do terremoto que devastou parte do país caribenho. Após a crise econômica que afetou a Venezuela, ocasionando a vinda em massa de venezuelanos para o Brasil, a escola também acolheu as crianças imigrantes do país vizinho. São 16 alunos haitianos, 12 venezuelanos e dois canadenses, mas já teve também alunos vindos da Suíça.

Para a gestora da escola, Lucia Cortez, poder mostrar para o mundo o trabalho que é realizado na escola e servir de exemplo para outras unidades não apenas em Manaus, é uma grande vitória. “No Brasil, quando se fala de educação de qualidade, geralmente se leva em consideração a região Sul e nós somos a única do Norte a mostrar um trabalho diferenciado. É uma grande honra ser uma das 12 escolas selecionadas para fazer parte de um programa. Estamos muito orgulhosos e é muito bom saber que estamos no caminho certo”, comemora.

A gestora destaca, ainda, que os alunos estrangeiros acabam se tornando um elo de conhecimento dos costumes, línguas e culturas de outros países, o que traz ganhos para todas as crianças inseridas nesse cenário de intercâmbio de informações, como o Davi Juan Braga, de 8 anos, do 2º ano do ensino fundamental. Ele fala sobre a experiência de participar do programa. “A gente pode mostrar como estudamos na nossa escola e estudar com alunos estrangeiros. É muito bom. Aprendemos muita coisa sobre a origem e costumes deles, nós somos bastantes amigos”, conta.

Já a secretária da Semed, Kátia Schweickardt, destaca o trabalho que é desenvolvido pela gestão, educadores, bem como por toda a comunidade escolar da Waldir Garcia. Segundo ela, a unidade aceitou o desafio da educação integral e tem desenvolvido um trabalho de excelência e que tem alcançado bons resultados.

“É muito desafiador para escola aderir a essa metodologia, porque implica em uma mudança de mentalidade, de comportamento. A escola que decide trabalhar a educação integral muda completamente a forma de lecionar. Nessas escolas o aluno é o protagonista da sua história e com isso a responsabilidade aumenta”, comenta Kátia. “A Waldir Garcia aderiu e agora nós estamos colhendo os frutos. Ela é uma escola acolhedora, democrática e que vem ensinando muito para a rede municipal de ensino sobre as possibilidades reais da educação, que trabalha a formação da pessoa como um todo, envolvendo a família e a comunidade”, completa Schweickardt.

Destino Educação
O programa “Destino Educação - Escolas Inovadoras” mostrará o trabalho de 12 escolas do Brasil, Argentina, Peru, Estados Unidos, Canadá, Espanha, Alemanha, Israel, Estônia, Austrália e Indonésia, que desenvolvem trabalhos de inclusão entre alunos com deficiência, imigrantes e de origens étnicas diferentes.

Além da Escola Municipal Waldir Garcia, em Manaus, o Brasil também será representado por uma unidade escolar de Curitiba, no Paraná. Esta é a segunda temporada do programa, que tem 13 capítulos com duração de 52 minutos cada. O projeto é uma parceria com o Serviço Social da Indústria (Sesi) Nacional.

As gravações na unidade aconteceram durante 30 dias e acompanharam o envolvimento e a rotina dos alunos, professores, demais servidores, pais e/ou responsáveis no trabalho educacional desenvolvido com base nos conceitos de educação integral, em que o aluno se torna protagonista do processo de ensino e aprendizagem.


Foto: Lton Santos/ Semed


Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes