Conectando o Amazonas

Profissionais de salões de beleza recebem orientações sobre boas práticas sanitárias

Licenciamento e boas práticas sanitárias em manicure, pedicure, maquiagem, estética, depilação e outros serviços oferecidos em salões de beleza foram os principais itens discutidos entre a Vigilância Sanitária daPrefeitura de Manaus (Visa) e profissionais do setor, nessa segunda-feira, 27/8, durante o Inova Manaus, evento local voltado para a área de cosmética, moda e beleza.

Fiscais da Visa orientaram os participantes sobre as exigências da legislação para estabelecimentos de beleza, que precisam de licença sanitária para funcionar, e também esclareceram sobre as principais normas de saúde e segurança para profissionais e clientes, incluindo cuidados pessoais, esterilização de material e uso de produtos químicos.

“As atividades de embelezamento podem oferecer riscos à saúde”, alerta a gerente de Vigilância de Serviços da Visa Manaus, Nádia Soares, ressaltando que qualquer estabelecimento precisa adotar práticas de biossegurança, que incluem a higienização das mãos, vacinação dos profissionais e uso de máscaras e luvas, por exemplo.

Também é obrigatória a correta esterilização e o cuidado no manuseio de material perfurocortante, especialmente alicates de unha e tesouras, e o respeito a uma série de itens relacionados à estrutura física e aos procedimentos técnicos.

A gerente diz que adotar boas práticas sanitárias oferece segurança a profissionais e clientes e reduz os riscos de problemas que vão do aparecimento de micoses superficiais causadas por fungos até a transmissão de doenças infectocontagiosas como hepatite B e C, sífilis e HIV.

Outra preocupação da Vigilância Sanitária é com o uso de produtos que podem causar danos à saúde dos usuários, como é o caso do formol, para alisamento do cabelo.

Para complementar uma pesquisa da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Visa Manaus está aplicando um questionário sobre o uso do produto. O objetivo é mapear o entendimento dos profissionais e da população sobre o formol, permitido apenas como conservante e em concentração máxima de 0,2%, e reforçar as orientações contidas na legislação.

Nádia Soares diz que há subnotificação de denúncias sobre o uso irregular de formol em Manaus. “É importante que a utilização desse produto seja comunicada à Visa”. Dentre as formas de suspeita da presença irregular de formol em produtos para alisar o cabelo estão reações alérgicas, como ardência dos olhos e desconforto respiratório, durante e após a aplicação.

Denúncias
Levantamento da Ouvidoria da Visa Manaus (0800 092 0123) mostra que o principal problema denunciado ao órgão refere-se à falta de higiene nos serviços de beleza, seguido da reclamação específica do uso inadequado ou do não uso de autoclave para esterilização de material.

“As denúncias servem de orientação para as inspeções da Visa Manaus e também para a programação de capacitações para os diferentes segmentos”, explica Nádia Soares. Por isso, segundo ela, a participação popular ajuda na melhoria da qualidade dos serviços de interesse à saúde.

Guia
Para facilitar o entendimento das normas de funcionamento dos estabelecimentos do setor de embelezamento, a Visa Manaus elaborou o Manual Beleza com Saúde, específico para salões, barbearias, manicures, podólogos, depiladores, profissionais de estética, cabeleireiros e serviços similares.

O Manual está disponível no site da Secretaria Municipal de Saúde (http://semsa.manaus.am.gov.br/visa-manaus) e contém informações sobre riscos à saúde, boas práticas, estrutura física e documentação para o funcionamento regular dos estabelecimentos do ramo.

Para complementar uma pesquisa da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Visa Manaus está aplicando um questionário sobre o uso do produto (https://goo.gl/forms/Mpvha13ASOXVQynt2), aberto à participação de todos.


Foto: Divulgação/Visa Manaus/Semsa



Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes