Conectando o Amazonas

ROCAM prende nove e apreende quatro armas de fogo e granada durante ação nas zonas norte e sul de Manaus

Policiais Militares das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (ROCAM) prenderam nove pessoas ligadas a uma organização criminosa e apreenderam quatro armas de fogo, uma granada, munições e drogas durante ação da Operação Hórus desencadeada na manhã deste sábado (04/08) em bairros das zonas norte e sul de Manaus. Entre os presos, dois foragidos do Centro de Detenção Provisória 2 (CDPM2) e três homens procurados pela Polícia Civil por um triplo homicídio registrado em março, no Distrito de Balbina, em Presidente Figueiredo.

O caso foi apresentado na 6ª Companhia Interativa Comunitária (CICOM) da Polícia Militar, na Cidade Nova, zona norte. As prisões foram feitas a partir de denúncias anônimas e ocorreram na Rua Bela Vista, Mutirão; Rua Itapoã do Oeste, Novo Aleixo, ambos bairros da zona norte; e na Rua 22, bairro Redenção, zona sul. Além dos presos, outras três pessoas foram detidas para prestar esclarecimentos.

Foram presos Bryan Barrocas dos Santos, 24 (que tinha mandado em aberto por roubo), João Victor do Carmo Cintra, 18, Herick de Souza Lima, 23, Aguinaldo dos Santos Fonseca, 25, Rodrigo Azevedo Gaia, 24, Eliel Benarroz Milomem, 26, Daniel da Silva Pinheiro, 18, José Valdir de Souza Costa, 33, e Ezequiel Silva Santiago, 21. Desses, apenas João Vitor e Eliel ainda não tinham passagem pela polícia. Os demais já tiveram prisões por diversos crimes e há suspeitas de que possam ter ligações com homicídios registrados na capital.

Foragidos desde maio do CDPM2, Herick de Souza e Rodrigo Gaia foram recapturados no bairro da Redenção. Eles estavam morando em uma casa alugada juntamente com outros três infratores. Todos usavam documentos falsificados. Eliel, José Valdir e Aguinaldo, que tinha dois mandados de prisão em aberto por homicídio, eram procurados pela Polícia Civil por envolvimento em um triplo homicídio de membros de organização criminosa rival, em Balbina.

Segundo o Tenente Aldivan Rodrigues, os cinco chegaram a atirar contra os policiais, mas logo se renderam. Com eles, os policiais apreenderam três armas: uma espingarda calibre 16, uma pistola .40 – com carregador alongado, e outra pistola 9 milímetros, além de muita munição e uma granada. Um revólver calibre 38 também foi apreendido durante a ação.

“Eles não admitiram participação em roubos na capital, mas confirmaram que fazem parte de uma facção criminosa e que tiveram envolvimento em homicídios na cidade”, ressaltou o Tenente da Rocam.

Poder de fogo – O arsenal apreendido com os criminosos tem alto poder de fogo. Criada em 1970, à pedido do FBI, a pistola .40 é de uso restrito das forças policiais. Considerada uma espécie de máquina mortífera, ela é adotada de balas que se abrem no momento em que atingem o alvo, causando rompimento generalizado de tecidos e ossos no corpo humano.

A pistola Glock 9 mm é uma arma semiautomática. Ela dispara tiros em rajadas como se fosse uma metralhadora. A granada apreendida também é de uso restrito das Forças Armadas. O material foi detonado pelo Grupo Marte, da PM.

O Comandante-geral da Polícia Militar, Coronel David Brandão, destaca que as Forças de Segurança Pública estão trabalhando diuturnamente, 24 horas, para retirar cada vez mais das ruas os membros das organizações criminosas. “Estamos trabalhando com operações de polícia de proximidade com operações das polícias militar, polícia civil, Secretaria de Inteligência e todo o sistema de segurança, dando cada vez mais respostas positivas a população”, afirmou.


Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes