Conectando o Amazonas

Voluntários do projeto ‘Vacaciones Solidarias’ se despedem após 15 dias de trabalho em escola municipal da zona Leste

Após 15 dias de trabalho na Escola Municipal Lili Benchimol, no bairro Colônia Antônio Aleixo, zona Leste, o grupo formado por 17 voluntários da Fundação Telefônica Vivo, de nove países, se despediram de alunos, professores comunidade, nesta quinta-feira, 9/8, à tarde. Os voluntários fazem parte do projeto ‘Vacaciones Solidarias’, da Fundação Telefônica Vivo, que foi desenvolvido na unidade de ensino.

A escola, que atende 440 alunos, com idades entre 6 e 10 anos, já faz parte do projeto da Fundação Telefônica Vivo ‘Aula Digital’, recebeu cinco brasileiros e 12 estrangeiros, sendo três do Chile, dois da Espanha e Venezuela e os demais da Alemanha, Argentina, Colômbia, Equador e Peru, todos funcionários da fundação que doaram 15 dias de suas férias para realizar o trabalho voluntário em Manaus.

Para a despedida, nove salas fizeram apresentações mostrando a culturas e hábitos dos países de onde vieram os voluntários. A secretária de Educação, Kátia Schweickardt, visitou as salas e falou da importância do projeto ser desenvolvido em uma das escolas que é cercada pelas características amazônicas.

“Esse projeto tem várias dimensões, um deles é envolver o compartilhamento da função da educação como política pública, onde a sociedade também faz parte. Essa escola é bem a cara da Amazônia, perto do rio, em um bairro antigo. Nossos alunos conheceram vários países sem sair da escola e os voluntários conheceram a realidade dessas crianças”, destacou.

O Vacaciones Solidarias permite que os colaboradores do Grupo Telefônica participem ativamente de projetos apoiados pela fundação em países latinos ou da África, tendo contato com diferentes realidades sociais. Os participantes podem contribuir com seu tempo e suas habilidades, em uma experiência única em que podem descobrir novas competências.

Essa foi a segunda vez que o venezuelano Juan Andres Forero veio ao Brasil, sendo a primeira como voluntário. Para ele, a experiência será inesquecível e ainda pretende voltar outra vez com a família.

“Eu não sabia o que iria encontrar, faz 12 anos que não vinha ao Brasil e a primeira vez fui à São Paulo, mas agora foi diferente. Fiquei encantado com a cidade, as crianças, a comida, me emocionei e aprendi muito. O povo amazonense é quente, são amáveis e isso eu vou levar para minha vida”, declarou.

Para participar do projeto os candidatos precisam ter experiência prévia no serviço de voluntariado, como é o caso da paulista Juliana Teisen, que também pensa voltar à Manaus e ver o fruto do trabalho desenvolvido na escola.

“Eu poderia ter escolhido qualquer lugar para ir, mas eu optei por Manaus. Tinha muita curiosidade em conhecer os rios, as comidas, o povo amazonense e já estou sentindo saudades do sorriso e do abraço das crianças. Quero um dia poder voltar e ver o resultado do nosso trabalho”, disse.

A aluna, Sarah Marry Santana, 10, do 4º ano, gostou muito de conhecer pessoas, culturas e idiomas de outros países, mas confessou ter ficado especialmente encantada com a Espanha. “Meu sonho é conhecer a Espanha, um dia eu ainda quero ir lá, gostei da dança e principalmente do frio, que é bem diferente do nosso clima”, declarou.


Foto: Márcio James/ Semcom


Postar um comentário

 
Copyright © Chefão da Notícia. Templates Designed by OddThemes